SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 issue5Sonographic assessment of vessel invasion by cervical masses in dogsOrthopedic exam differences in awake and anaesthetized dogs with medial patellar luxation author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935

Abstract

PEIXOTO, R.V.R.  and  GALERA, P.D.. Avaliação de 67 casos de protrusão da glândula da terceira pálpebra em cães (2005-2010). Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. [online]. 2012, vol.64, n.5, pp. 1151-1155. ISSN 0102-0935.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352012000500010.

Avaliaram-se 67 casos de protrusão da glândula da terceira pálpebra (cherry eye) em cães entre 2005 e 2010. Foram analisados a incidência da doença por gênero, a raça, a idade, o acometimento uni ou bilateral e a eficácia da técnica de Morgan pocket no reposicionamento da glândula. A protrusão da glândula da terceira pálpebra foi mais frequente em fêmeas (62,6%), e a raça mais acometida foi Lhasa Apso, seguida de cães sem raça definida (SRD). A idade dos animais variou entre dois meses e 13 anos (média de três anos), sendo mais frequente em animais com idade abaixo de 24 meses. A afecção manifestou-se no olho direito de 30 (44,8%) cães, no olho esquerdo de 18 (26,8%), e, em 19 animais (28,4%), a condição foi bilateral. Verificou-se que a técnica de Morgan pocket foi eficiente na resolução da afecção e requer mais cuidados no pós-operatório das raças grandes e gigantes.

Keywords : cão; glândula da terceira pálpebra; cherry eye; protrusão; Morgan pocket.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese