SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 issue5Proposal for genetic analysis of growth curves of cattle through the SAEM algorithmDynamics of the ruminal fermentation of coproducts of babassu (Orbignya martiniana) through the half-automatic in vitro gas production technique author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935

Abstract

PIANO, L.M. et al. Metodologia de uso de níveis crescentes de substituição da ração referência pelo alimento teste em ensaios de digestibilidade com suínos. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. [online]. 2012, vol.64, n.5, pp. 1265-1274. ISSN 0102-0935.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352012000500026.

Dois experimentos foram realizados para se estudar a metodologia de uso de porcentagens crescentes de substituição da ração referência pelo alimento teste fibroso (casca de café melosa - CCM), em ensaios de digestibilidade com suínos. No Experimento I, foi realizado um ensaio de digestibilidade utilizando 30 machos castrados, distribuídos em delineamento de blocos ao acaso. No Experimento II, foram utilizados 42 suínos na fase de crescimento e 42 suínos na fase de terminação, distribuídos em delineamento inteiramente ao acaso, com seis rações, sete repetições e um animal por unidade experimental. As seis rações foram: uma ração controle, quatro rações usando os valores de energia metabolizável (EM) da CCM obtidos no Experimento I e uma ração com EM da CCM estimada por equação de regressão linear para 15% de substituição. Os estudos de digestibilidade indicaram que o uso de porcentagens crescentes de substituição - 7, 14, 21 e 28% - reduziu a digestibilidade da CCM. Os valores de EM, na matéria natural, obtidos para a CCM foram 2.456, 2.377, 2.247 e 1.945kcal/kg. Os resultados indicam que porcentagens mais elevadas de substituição superestimam o valor energético e que a crescente substituição da ração referência pelo alimento teste pode ser utilizada para estimar, de forma mais precisa, os valores energéticos de alimentos fibrosos para suínos. Para suínos em crescimento e em terminação, pode-se usar, respectivamente, até 28% e 15% de casca de café melosa sem prejudicar o desempenho e a viabilidade econômica.

Keywords : alimento fibroso; característica de carcaça; desempenho; valor nutricional.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English