SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.67 issue5Qualitative aspects and biomass production in oats and ryegrass pastures cultivated pure or intercropping and subjected to lenient grazingFeeding frequency and growth performance of juvenile pink shrimp (Farfantepenaeus paulensis) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

On-line version ISSN 1678-4162

Abstract

HONORATO, C. A. et al. Desempenho produtivo e econômica de surubins (Pseudoplatystoma sp.) alimentados com níveis de proteína e estocados em tanque-rede. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. [online]. 2015, vol.67, n.5, pp.1408-1414. ISSN 1678-4162.  http://dx.doi.org/10.1590/1678-4162-7238.

O surubim (Pseudoplatystoma sp.) é uma das espécie de peixe mais apreciadas para o consumo. Por ser uma espécie carnívora, exige atenção especial no que tange às suas exigências nutricionais. Até o momento, poucos estudos foram realizados para estabelecê-las na fase de engorda, em especial em sistema de cultivo intensivo. O objetivo do presente estudo foi avaliar os desempenhos zootécnico e econômico de surubins (Pseudoplatystoma sp.) na fase final de crescimento, estocados em tanque-rede e alimentados com dietas com diferentes níveis de proteína. Os peixes, com peso de 356,6±40,3g, foram acondicionados em 12 tanques-rede de 18m3, nos quais permaneceram por cinco meses até adquirirem o peso comercial para abate. O tratamento experimental foi constituído por três dietas extrusadas comerciais, com os níveis de proteína bruta (36, 38, 40%PB) sendo substituídos gradativamente por carboidratos. Foram avaliados os parâmetros de crescimento, rendimento de filé, enzimas metabólicas e desempenho econômico. O ganho de peso, o ganho de peso diário, o consumo de dieta, a taxa de eficiência proteica, a sobrevivência e o rendimento de filé não apresentaram diferença significativa. A conversão alimentar foi melhor para os peixes alimentados com a dieta com 38 e 40%PB. Não foram observadas diferenças significativas para os parâmetros de índice hepatossomático e de enzimas hepáticas. Apesar dos maiores gastos com a ração contendo 38%PB em comparação à dieta com 36%PB, esta foi a que apresentou o melhor índice de custo por kg de peixe produzido. Os melhores índices de crescimento e o menor custo de arraçoamento foram obtidos pelos peixes alimentados com a dieta 38%PB, sendo esta, portanto recomendada para o arraçoamento na fase final de surubins em tanque-rede.

Keywords : fontes proteicas; nutrição de peixes; peixes carnívoros.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )