SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número1A remote sensing derived upper ocean heat content dataset for the equatorial atlantic: comparison with pirata project dataVariações temporais do material particulado inalável fino e grosso e íons inorgânicos solúveis em São José dos Campos, SP índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Geofísica

versão impressa ISSN 0102-261X

Resumo

FRANCA, George Sand; VASCONCELOS, Marcos Alberto Rodrigues; CHIMPLIGANOND, Cristiano Naibert  e  TOMAS, Sidinei Sebastião. Estudo das vibrações geradas por detonações feitas na obra civil da Eclusa 2 de Tucuruí (PA). Rev. Bras. Geof. [online]. 2011, vol.29, n.1, pp.57-70. ISSN 0102-261X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-261X2011000100004.

A construção da barragem de Tucuruí na década de 80, situada no Rio Tocantins, interrompeu a navegação neste trecho da hidrovia. Para dar continuidade ao trajeto dos transportes fluviais a Eletronorte, por meio da Camargo Corrêa S.A., iniciou a construção de duas eclusas nas proximidades da cidade de Tucuruí/PA. A Eclusa 1 localiza-se conectada ao eixo da barragem, e a Eclusa 2 localizar-se-á nas proximidades da cidade de Tucuruí, na margem esquerda do Rio Tocantins. Esta proximidade fez com que o desmonte das rochas relacionado à sua construção provocasse desconforto à população e reclamações quanto a danos às residências. Desta maneira, o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília realizou o monitoramento das vibrações geradas pelas detonações, com o fito de se diagnosticar se há relação entre as detonações executadas e as fissuras residenciais. Os registros das velocidades de vibração de partícula foram obtidos utilizando sismômetros de engenharia instalados nas proximidades das residências teoricamente prejudicadas. Foram analisados registros de 27 pontos distintos e essas informações foram interseccionadas a informações geológicas, pedológicas e geotécnicas, de forma a se entender seus efeitos e se obter a equação de atenuação das ondas para esta região. Os 42 valores de velocidade da partícula obtidos mostraram-se inferiores ao valor recomendado pela norma ABNT de 15 mm/s para que não ocorram danos às residências proximais. No que diz respeito à intensidade sonora, somente um valor apresentou-se superior ao limite estabelecido pela norma.

Palavras-chave : desmonte de rocha; monitoramento sismográfico; vibrações; equação de atenuação.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons