SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número1A remote sensing derived upper ocean heat content dataset for the equatorial atlantic: comparison with pirata project dataVariações temporais do material particulado inalável fino e grosso e íons inorgânicos solúveis em São José dos Campos, SP índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Geofísica

versão impressa ISSN 0102-261X

Resumo

FRANCA, George Sand; VASCONCELOS, Marcos Alberto Rodrigues; CHIMPLIGANOND, Cristiano Naibert  e  TOMAS, Sidinei Sebastião. Estudo das vibrações geradas por detonações feitas na obra civil da Eclusa 2 de Tucuruí (PA). Rev. Bras. Geof. [online]. 2011, vol.29, n.1, pp. 57-70. ISSN 0102-261X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-261X2011000100004.

A construção da barragem de Tucuruí na década de 80, situada no Rio Tocantins, interrompeu a navegação neste trecho da hidrovia. Para dar continuidade ao trajeto dos transportes fluviais a Eletronorte, por meio da Camargo Corrêa S.A., iniciou a construção de duas eclusas nas proximidades da cidade de Tucuruí/PA. A Eclusa 1 localiza-se conectada ao eixo da barragem, e a Eclusa 2 localizar-se-á nas proximidades da cidade de Tucuruí, na margem esquerda do Rio Tocantins. Esta proximidade fez com que o desmonte das rochas relacionado à sua construção provocasse desconforto à população e reclamações quanto a danos às residências. Desta maneira, o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília realizou o monitoramento das vibrações geradas pelas detonações, com o fito de se diagnosticar se há relação entre as detonações executadas e as fissuras residenciais. Os registros das velocidades de vibração de partícula foram obtidos utilizando sismômetros de engenharia instalados nas proximidades das residências teoricamente prejudicadas. Foram analisados registros de 27 pontos distintos e essas informações foram interseccionadas a informações geológicas, pedológicas e geotécnicas, de forma a se entender seus efeitos e se obter a equação de atenuação das ondas para esta região. Os 42 valores de velocidade da partícula obtidos mostraram-se inferiores ao valor recomendado pela norma ABNT de 15 mm/s para que não ocorram danos às residências proximais. No que diz respeito à intensidade sonora, somente um valor apresentou-se superior ao limite estabelecido pela norma.

Palavras-chave : desmonte de rocha; monitoramento sismográfico; vibrações; equação de atenuação.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português