SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número1Relação entre tamanho e estrutura da rede de apoio e o tempo individual dedicado à atenção ao idoso na cidade de São Paulo, 2000A imigração brasileira na França: do tipo histórico às modalidades migratórias contemporâneas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Estudos de População

versão impressa ISSN 0102-3098

Resumo

CUNHA, José Marcos Pinto da. Aglomerações urbanas e mobilidade populacional: o caso da Região Metropolitana de Campinas. Rev. bras. estud. popul. [online]. 2016, vol.33, n.1, pp.99-127. ISSN 0102-3098.  http://dx.doi.org/10.20947/S0102-309820160006.

Esse artigo analisa, para uma grande aglomeração urbana, a complexidade da dinâmica migratória, que se revela nas diferentes modalidades de movimentos populacionais e nas características dos indivíduos envolvidos nestes deslocamentos, assim como nos elementos estruturais que os condicionam. Baseado em dados de uma pesquisa domiciliar para a Região Metropolitana de Campinas - RMC, realizada em 2007, e nos dados do Censo Demográfico de 2010, esse estudo analisa os aspectos da mobilidade residencial (e dos indivíduos envolvidos) em várias de suas facetas, especialmente em termos das características e motivações dos atores envolvidos. Mesmo com a redução da migração externa na região, pode-se notar um significativo potencial endógeno de redistribuição da população em função de sua mobilidade dentro da RMC, muito embora, diferentemente de outras regiões metropolitanas, na de Campinas ainda se verifique que a migração externa, em grande medida, se direciona diretamente para a periferia. A análise de características demográficas e socioeconômicas dos que se movem (e não se movem) sugere a existência de coerência entre o que se esperaria observar para uma migração condicionada pelo fator econômico e o posicionamento da RMC no cenário nacional e estadual, assim como pelo processo de produção do seu espaço habitado. A seletividade dos migrantes, em geral, e dos intrametropolitanos, em particular, sugere motivações diferenciadas, das quais, embora ainda não dominante, a questão habitacional se mostra relevante. O estudo também indica que, diferentemente do que ocorria no passado, a periferia metropolitana está se diversificando e incorporando cada vez mais indivíduos e família de mais alta renda.

Palavras-chave : Migração interna; Migração intrametropolitana; Metropolização; Mobilidade residencial; Motivos da migração; Característica da migração; Região Metropolitana de Campinas.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )