SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número1Avaliação da qualidade de vida em pacientes laringectomizados: uma revisão sistemáticaA reprodução social da hanseníase: um estudo do perfil de doentes com hanseníase no Município de São Paulo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311X

Resumo

DIAS-DA-COSTA, Juvenal Soares et al. Uso de métodos anticoncepcionais e adequação de contraceptivos hormonais orais na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: 1992 e 1999. Cad. Saúde Pública [online]. 2002, vol.18, n.1, pp. 93-99. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2002000100010.

Realizou-se um estudo transversal de base populacional, com o objetivo de verificar a utilização de métodos contraceptivos e adequação do emprego de anticoncepcionais orais pelas mulheres de 20 a 49 anos, residentes na zona urbana da cidade de Pelotas. Os resultados foram comparados com outro estudo transversal de base populacional, realizado em 1992. Utilizou-se amostragem por conglomerados, incluindo-se 766 mulheres com idade entre 20 e 49 anos. Do total de mulheres, 495 (64,6%) utilizavam algum método contraceptivo, sendo mais freqüentemente empregados: anticoncepcionais orais (55,4%), ligadura tubária (22,2%), preservativo (10,5%) e dispositivo intra-uterino (7,7%). Entre as usuárias de anticoncepcionais orais, verificou-se que 22,2% apresentavam contra-indicação para seu emprego. O uso incorreto associou-se significativamente à idade, mas foi semelhante entre as classes sociais. Comparando os resultados com aqueles do estudo anterior, destaca-se a redução no emprego de anticoncepcionais orais, e maior freqüência de ligaduras, uso de preservativos e dispositivos intra-uterinos.

Palavras-chave : Anticoncepção; Planejamento Familiar; Estudos Transversais.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português