SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número5Distribuição social da AIDS no Brasil, segundo participação no mercado de trabalho, ocupação e status sócio-econômico dos casos de 1987 a 1998Fonte alimentar sangüínea e a peridomiciliação de Lutzomyia longipalpis (Lutz & Neiva, 1912) (Psychodidae, Phlebotominae) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311Xversão On-line ISSN 1678-4464

Resumo

CESAR, Juraci A. et al. Fatores associados à não realização de exame citopatológico de colo uterino no extremo Sul do Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2003, vol.19, n.5, pp.1365-1372. ISSN 0102-311X.  https://doi.org/10.1590/S0102-311X2003000500014.

A identificação precoce do câncer de colo uterino aumenta substancialmente a sua probabilidade de cura. Este estudo mediu a prevalência e identificou alguns fatores associados à não realização de exame citopatológico de colo uterino entre mulheres em idade fértil, no Município de Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. Utilizou-se delineamento transversal, de base populacional com amostragem sistemática por conglomerados. Aplicou-se questionário individual, padronizado mediante visita domiciliar, por entrevistadores previamente treinados. Os dados foram analisados por regressão logística obedecendo a modelo hierárquico previamente determinado. Dentre as 1.302 mulheres entrevistadas, 57% nunca se submeteram ao exame citopatológico para detecção de câncer uterino. Mulheres de cor parda ou preta, de menor idade, renda familiar e escolaridade, que estavam vivendo sem companheiros e que tiveram o primeiro parto com 25 anos ou mais de idade foram as que apresentaram as maiores razões de prevalências para a não realização deste tipo de exame. A cobertura para detecção precoce de câncer de colo uterino por meio de exame citopatológico foi muito baixa em Rio Grande. Além disso, mulheres com maior probabilidade de ter esta doença foram as que apresentaram maiores razões de prevalências à sua não realização.

Palavras-chave : Neoplasias Uterinas; Papanicolaou; Saúde da Mulher; Fatores de Risco; Rastreamento.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons