SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número6Conhecimento sobre anticoncepcionais em uma população de 15 anos ou mais de uma cidade do Sul do BrasilMudanças na estrutura familiar e arrependimento da laqueadura tubária índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311Xversão On-line ISSN 1678-4464

Resumo

ANDRADE, Maria Sandra et al. Fauna de flebotomíneos em área de treinamento militar endêmica para leishmaniose tegumentar americana, na Zona da Mata de Pernambuco, Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2005, vol.21, n.6, pp.1761-1767. ISSN 0102-311X.  https://doi.org/10.1590/S0102-311X2005000600023.

Esse estudo teve como objetivo geral caracterizar a fauna de flebotomíneos envolvida em unidade de treinamento militar localizada na Zona da Mata do Estado de Pernambuco, Brasil, onde foram verificados casos humanos autóctones de leishmaniose tegumentar americana (LTA) associados a Leishmania (Viannia) braziliensis. A presença de 16 espécies de flebotomíneos no Centro de Instrução Militar Marechal Newton Cavalcanti indicou uma importante diversidade na área de estudo. Lutzomyia complexa constituiu a espécie mais abundante (51,36%), seguida de L. choti (43,54%). Todas as capturas foram realizadas nas áreas onde foram desenvolvidos treinamentos militares, nas quais foram verificados casos clínicos em indivíduos após realizarem treinamentos. Os dados obtidos sobre a fauna local, associados com achados prévios nessa área da Zona da Mata, apresentam evidências consistentes sobre a manutenção de um ciclo enzoótico, com a ocorrência de surtos periódicos de LTA, posteriores à realização de treinamentos, em áreas correspondentes à Mata Atlântica remanescente e matas secundárias.

Palavras-chave : Leishmaniose; Insetos Vetores; Psychodidae.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons