SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número4Rotas críticas de mulheres em situação de violência: depoimentos de mulheres e operadores em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, BrasilA descentralização da vigilância da saúde do trabalhador no Município de Campinas, São Paulo, Brasil: uma avaliação do processo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311X

Resumo

SCARAVELI, Natália Gazzoni et al. Soroprevalência de marcadores de hepatite B e hepatite C em adolescentes no Sul do Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2011, vol.27, n.4, pp. 753-758. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2011000400014.

Este estudo teve como objetivo determinar a prevalência de marcadores do vírus da hepatite B (HBV) e do vírus da hepatite C (HCV) entre adolescentes com idade entre 10 e 16 anos, alunos do Ensino Fundamental da cidade de Chapecó, Santa Catarina, Brasil. Trata-se de um estudo transversal incluindo 418 voluntários, realizado entre março e julho de 2008. As análises sorológicas incluíram: HBsAg, anti-HBc, anti-HBs e anti-HCV. Os testes foram realizados em Ensaio Enzimático de Micropartículas (Abbott, AxSYM System, Wiesbaden, Alemanha). A prevalência de HBsAg foi de 0,2% (IC95%: 0,0-1,3), e a prevalência de anti-HBc foi de 1,4% (IC95%: 0,5-3,1). Quanto ao anti-HBs, 48,6% dos voluntários apresentaram títulos maiores que 10UI/L. Nenhum dos voluntários apresentou resultados reativos para anti-HCV. Este estudo demonstrou uma baixa prevalência de marcadores de infecção HBV e HCV e um grande número de voluntários imunizados contra o HBV. Finalmente, demonstrou-se a importância de campanhas e políticas adequadas de saúde na redução dessas prevalências.

Palavras-chave : Hepatite B; Hepatite C; Vacinação; Estudos Soroepidemiológicos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês