SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número10Consumo de medicamentos prescritos e não prescritos entre crianças residentes em áreas pobres de Salvador, Bahia, BrasilOs limites e possibilidades do Sistema de Informação da Esquistossomose (SISPCE) para a vigilância e ações de controle índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311X

Resumo

MOREIRA, Rafael da Silveira; NICO, Lucélia Silva  e  TOMITA, Nilce Emy. O risco espacial e fatores associados ao edentulismo em idosos em município do Sudeste do Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2011, vol.27, n.10, pp. 2041-2054. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2011001000017.

Objetivou-se identificar fatores associados ao edentulismo e o seu risco espacial em idosos. Foi realizado um estudo transversal em uma amostra de 372 indivíduos de 60 anos e mais, no Município de Botucatu, São Paulo, Brasil, em 2005. Razões de prevalência brutas e ajustadas foram estimadas por meio de regressão de Poisson, com estimativa robusta da variância e procedimentos de modelagem hierárquica. A análise espacial foi realizada por estimativas de densidade de Kernel. A prevalência de edentulismo foi de 63,17%. Os fatores sociodemográficos associados ao edentulismo foram a baixa escolaridade, o aumento do número de pessoas por cômodo, não possuir automóvel e idade mais avançada, presença de comorbidades, ausência de um cirurgião-dentista regular e ter realizado a última consulta há três anos ou mais. A análise espacial mostrou maior risco nas áreas periféricas. Obteve-se uma melhor compreensão da perda dentária entre os idosos, subsidiando o planejamento de ações em saúde coletiva.

Palavras-chave : Perda de Dente; Saúde Bucal; Idoso.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português