SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número10Mapeamento da produção e das estruturas de pesquisa sobre determinantes sociais da saúde no BrasilAnálise de intervenção da introdução da vacina do rotavirus nas taxas de internação hospitalar por diarreia aguda índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311X

Resumo

MERCADO-MARTINEZ, Francisco Javier et al. Viver com transplante renal sem proteção social em saúde: o que os pacientes dizem sobre as dificuldades econômicas e os seus efeitos?. Cad. Saúde Pública [online]. 2014, vol.30, n.10, pp.2092-2100. ISSN 0102-311X.  https://doi.org/10.1590/0102-311X00150713.

O transplante é o melhor tratamento para a insuficiência renal de acordo com a biomedicina; mas é uma tecnologia cara. Este artigo examina as dificuldades econômicas e os seus efeitos em pessoas com transplante renal, mas sem proteção social em saúde. Uma pesquisa qualitativa foi desenvolvida no México. Participaram 21 doentes transplantados; aplicaram-se entrevistas semiestruturadas, e foi realizada análise de conteúdo. Os resultados mostram que as pessoas doentes enfrentam dificuldades econômicas devido aos custos das terapias renais, particularmente das medicinas. Tudo isso tem efeitos negativos: as pessoas com poucos recursos abandonam o tratamento medicamentoso, deixam o protocolo, não comparecem às consultas médicas e diminuem as despensas domésticas, incluindo a comida; além da perda de ingressos. Em conclusão, o transplante renal empobrece as pessoas doentes sem proteção social em saúde; é urgente a implementação de um sistema de proteção social a esta população

Palavras-chave : Insuficiência Renal Crônica; Transplante de Rim; Iniquidade Social.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )