SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número10Violência no trabalho em saúde: a experiência de servidores estaduais da saúde no Estado da Bahia, BrasilEstudo dos conhecimentos, atitudes e práticas da leishmaniose: evidências da negligência do Estado no Darién colombiano índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311X

Resumo

ZANINI, Roberta V. et al. Composição corporal avaliada por DXA aos seis anos de idade: Coorte de Nascimentos de Pelotas de 2004, Rio Grande do Sul, Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2014, vol.30, n.10, pp.2123-2133. ISSN 0102-311X.  https://doi.org/10.1590/0102-311X00153313.

O objetivo deste estudo foi descrever as massas gorda (MG) e magra (MM) em crianças de seis anos de idade na Coorte de Nascimentos de Pelotas de 2004, Rio Grande do Sul, Brasil, estratificadas por sexo. Dual-Energy X-ray Absorptiometry foi usado para medir MG e MM, índices de MG e MM e percentuais (%) de MG e MM. Médias de adiposidade foram maiores entre as meninas (6,3kg, 4,2kg/m2 e 23,4% vs. 5kg, 3,3kg/m2 e 18%), enquanto as medidas de MM foram maiores entre os meninos (19,3kg, 13kg/m2 e 78,5% vs. 17,7kg, 12,2kg/m2 e 73,2%). Em meninos e meninas as médias de adiposidade aumentaram com o nível socioeconômico e escolaridade materna. Médias de adiposidade foram maiores entre crianças de cor branca, enquanto %MM foi maior entre as de cor preta. Crianças pré-termo mostraram menores médias de adiposidade e MM, em comparação com nascidas a termo. Sexo feminino, cor branca e condições socioeconômicas mais elevadas estão associados à maior adiposidade na infância.

Palavras-chave : Composição Corporal; Criança; Estudos Longitudinais.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )