SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número10Absenteísmo por doença ocupacional de trabalhadores rurais no setor canavieiroAptidão física e trabalho físico pesado: como interagem para a ocorrência de distúrbio musculoesquelético? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311X

Resumo

GUIMARAES, Anibal  e  BARBOZA, Heloísa Helena. Designação sexual em crianças intersexo: uma breve análise dos casos de "genitália ambígua". Cad. Saúde Pública [online]. 2014, vol.30, n.10, pp.2177-2186. ISSN 0102-311X.  https://doi.org/10.1590/0102-311X00168613.

Sob uma perspectiva ética, este trabalho tem como objetivo oferecer uma breve análise das recomendações terapêuticas que, no Brasil, são atualmente propostas para o diagnóstico de intersexualidade em crianças. A vertente explorada é a da “genitália ambígua”, considerada como uma das “anomalias da diferenciação sexual” (ADS). Salvo situações em que, de fato, existe risco de vida para os bebês diagnosticados como intersexo, não se verifica, na literatura internacional, consenso médico e institucional quanto à própria definição do que se denomina intersexo, nem tampouco quanto às recomendações terapêuticas propostas para o caso em questão. Cabe aos pais do incapaz, ou a seus responsáveis legais, a autorização para a realização de tais procedimentos. Dada a irreversibilidade que caracteriza alguns dos citados procedimentos, merecem atenção os relatos de pessoas intersexo que, em sua vida adulta, não reconhecem os benefícios físicos e psicossexuais que justificariam as intervenções sofridas em sua infância e adolescência.

Palavras-chave : Transtornos do Desenvolvimento Sexual; Anormalidades Urogenitais; Genitália.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )