SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número12Consumo de alimentos ricos em açúcar entre estudantes brasileiros:Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE 2012)Estilos parentais como fator de proteção ao consumo de tabaco entre adolescentes brasileiros índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311Xversão On-line ISSN 1678-4464

Resumo

AQUINO, Daniela Silva de et al. Fatores associados ao tratamento da tuberculose latente em pessoas vivendo com HIV/AIDS. Cad. Saúde Pública [online]. 2015, vol.31, n.12, pp.2505-2513. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00154614.

O objetivo foi identificar os fatores associados ao não início do tratamento preventivo para tuberculose (TB) latente (TBLi) em pessoas vivendo com o HIV/AIDS (PVHA). Um estudo de coorte prospectivo foi realizado com PVHA, idade ≥ 18 anos, de dois serviços de referência para HIV/AIDS. De 232 pacientes elegíveis para tratamento da TBLi, 69,8% iniciaram o tratamento. Após análise de regressão logística multivariada, apenas ser tratado em um dos serviços de referência esteve associado ao não início do tratamento para TBLi (p < 0,001). A taxa de incidência de TB na coorte foi de 0,6/100 pessoas/ano. Para os pacientes que iniciaram o tratamento para TBLi, a taxa de incidência de TB foi de 0,4/100 pessoas/ano e para aqueles que não iniciaram, a taxa foi de 1,2/100 pessoas/ano, mas esta diferença não foi estatisticamente significativa. O achado mais interessante deste estudo foi o fato de o principal fator associado ao aumento da probabilidade de ser tratado para TBLi foi a unidade de saúde onde o paciente foi acompanhado.

Palavras-chave : Tuberculose; HIV; Isoniazida.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )