SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número12Fatores associados ao tratamento da tuberculose latente em pessoas vivendo com HIV/AIDSTranstorno do estresse pós-traumático no puerpério em uma maternidade de alto risco fetal no Município do Rio de Janeiro, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311Xversão On-line ISSN 1678-4464

Resumo

TONDOWSKI, Cláudia S. et al. Estilos parentais como fator de proteção ao consumo de tabaco entre adolescentes brasileiros. Cad. Saúde Pública [online]. 2015, vol.31, n.12, pp.2514-2522. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00168614.

O objetivo foi analisar a associação entre o uso de tabaco (no mês e frequente) com os estilos parentais e o comportamento de fumar dos pais, em uma amostra de estudantes do Ensino Médio. Foram avaliados 17.246 estudantes do Ensino Médio de escolas públicas e privadas das 27 capitais brasileiras. A prevalência do uso de tabaco na vida foi de 25,2%, 15,3% no ano, 8,6% no mês, e 3,2% para uso frequente. Em relação aos estilos parentais, 39,2% dos pais foram classificados como negligentes, 33,3% autoritativos, 15,6% como indulgentes e 11,9% autoritários. Comparados a estudantes com pais autoritativos, filhos de pais negligentes ou indulgentes tiveram maior chance de relatar o uso no último mês ou frequente de tabaco. Observou-se uma associação entre o estilo parental e uso de cigarros por estudantes do Ensino Médio. O estilo parental autoritativo foi associado à proteção ao uso de tabaco no mês e frequente entre os adolescentes.

Palavras-chave : Tabaco; Hábito de Fumar; Relações Pais-Filho; Adolescente.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )