SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número8A determinação biológica dos transtornos mentais: uma discussão a partir de teses neurocientíficas recentesEstrutura dimensional da versão brasileira do instrumento s-EMBU para aferição de práticas educativas parentais em adolescentes índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão On-line ISSN 1678-4464

Resumo

CORTES, Taísa Rodrigues; FAERSTEIN, Eduardo  e  STRUCHINER, Claudio José. Utilização de diagramas causais em epidemiologia: um exemplo de aplicação em situação de confusão. Cad. Saúde Pública [online]. 2016, vol.32, n.8, e00103115.  Epub 08-Ago-2016. ISSN 1678-4464.  https://doi.org/10.1590/0102-311X00103115.

Apesar do crescente reconhecimento de seu potencial, os diagramas causais ainda são pouco utilizados na investigação epidemiológica. Uma das possíveis razões é que muitos programas de investigação envolvem temas sobre o qual há certo grau de incerteza sobre os mecanismos dos processos que geram os dados. Neste trabalho, a relação entre estresse ocupacional e obesidade é utilizada como um exemplo de aplicação de diagramas causais em questões relacionadas ao confundimento. São apresentadas etapas da seleção de variáveis para ajuste estatístico e da derivação das implicações estatísticas de um diagrama causal. A principal vantagem dos diagramas causais é tornar explícitas as hipóteses adjacentes ao modelo considerado, permitindo que suas implicações possam ser analisadas criticamente, facilitando, dessa forma, a identificação de possíveis fontes de viés e incerteza nos resultados de um estudo epidemiológico.

Palavras-chave : Causalidade; Métodos Epidemiológicos; Viés (Epidemiologia); Modelos Estatísticos.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )