SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número9Avaliação da cascata de cuidado na prevenção da transmissão vertical do HIV no BrasilEventos adversos e incidentes sem dano em recém-nascidos notificados no Brasil, nos anos 2007 a 2013 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão On-line ISSN 1678-4464

Resumo

PAIS, Sofia Castanheira; MENEZES, Isabel  e  NUNES, João Arriscado. Saúde e escola: reflexões em torno da medicalização da educação. Cad. Saúde Pública [online]. 2016, vol.32, n.9, e00166215.  Epub 19-Set-2016. ISSN 1678-4464.  https://doi.org/10.1590/0102-311X00166215.

É sabido que à escola chegam crianças e jovens com diferentes pontos de partida. O que não se sabe ao certo é até onde chegam essas crianças e jovens, e que percurso a escola lhes reserva, particularmente numa altura em que os profissionais de educação se veem divididos entre inúmeras tarefas (algumas meramente administrativas) e parece cada vez mais comum atribuir-se ao comportamento "pouco adequado" dos alunos explicações de natureza tendencialmente biomédica. Face à emergência crescente de transtornos e déficits torna-se, assim, inevitável refletir criticamente acerca do que efetivamente acarretam em termos de saúde pública. Este artigo centra-se numa investigação acerca do papel da escola no sucesso educativo e no desenvolvimento integral dos alunos sinalizados ou com indicação médica para ingestão de medicação a partir de diagnósticos "nebulosos". O conceito de medicalização adquire uma dimensão central e as suas implicações são discutidas baseando-se num conjunto de notas de campo e entrevistas realizadas com pais e profissionais de educação da Zona Norte de Portugal.

Palavras-chave : Medicalização; Instituições Acadêmicas; Criança; Adolescente.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )