SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número10Fatores associados ao baixo conhecimento sobre HIV/AIDS entre homens que fazem sexo com homens no BrasilTeste de HIV solicitado e espontâneo: um estudo de base populacional com mulheres de uma cidade do Sul do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão On-line ISSN 1678-4464

Resumo

VALENTIM, Emanuele de Araujo et al. Fatores associados à adesão à alimentação escolar por adolescentes de escolas públicas estaduais de Colombo, Paraná, Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2017, vol.33, n.10, e00061016.  Epub 26-Out-2017. ISSN 1678-4464.  https://doi.org/10.1590/0102-311x00061016.

O objetivo deste estudo é identificar a prevalência e os fatores associados à adesão à alimentação escolar de adolescentes, sendo avaliados 1.569 indivíduos. Foi aplicado um formulário on-line sobre adesão à alimentação escolar aos adolescentes, e outro com dados socioeconômicos, aos pais. O teste de χ² foi utilizado para avaliar a associação entre a adesão à alimentação escolar e sexo, estado nutricional, renda familiar per capita, escolaridade materna, opinião dos adolescentes sobre a estrutura do refeitório, se consideram a alimentação escolar saudável ou não e consumo de outros alimentos. As variáveis com significância estatística em relação à adesão à alimentação escolar foram incluídas no modelo de regressão logística de chances proporcionais pelo modelo multinível. O conjunto de covariáveis a compor o modelo final foi definido por métodos de seleção Backward. O resultado do modelo ajustado foi apresentado na forma de razão de chances, acompanhado dos respectivos intervalos de 95% de confiança (IC95%). A prevalência de adesão à alimentação escolar foi baixa, especialmente a adesão efetiva (19,8%). A adesão mostrou-se associada à renda familiar per capita inferior a um salário mínimo, ao menor consumo de alimentos que não os da alimentação escolar, ao fato de os adolescentes considerarem o espaço do refeitório adequado e acreditarem que a alimentação escolar era saudável. A adesão à alimentação escolar neste estudo está distante de atender a universalidade do programa. Diferentes fatores apontados contribuem para a sua não efetivação, o que pode dificultar a concretização da política de segurança alimentar e nutricional, uma perspectiva do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Palavras-chave : Políticas Públicas; Alimentação Escolar; Adolescente.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )