SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número5Acesso e qualidade da atenção pré-natal na Estratégia Saúde da Família: infraestrutura, cuidado e gestãoConstrução e desconstrução das identidades masculinas entre trabalhadores metalúrgicos acometidos de LER/DORT índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311Xversão On-line ISSN 1678-4464

Resumo

ARAUJO, Carolina Abreu Henn de et al. Ambiente construído, renda contextual e obesidade em idosos: evidências de um estudo de base populacional. Cad. Saúde Pública [online]. 2018, vol.34, n.5, e00060217.  Epub 10-Maio-2018. ISSN 0102-311X.  https://doi.org/10.1590/0102-311x00060217.

O objetivo foi verificar a associação entre o ambiente construído, a renda contextual e a obesidade em idosos de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Estudo transversal com amostra de 1.197 idosos (≥ 60 anos), avaliados na coorte EpiFloripa Idoso em 2013/2014. Os desfechos foram a obesidade geral, a obesidade abdominal, a circunferência da cintura (CC) e o índice de massa corporal (IMC). A renda contextual do setor censitário e as características do ambiente construído foram analisadas por meio dos dados do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF) e do Censo Demográfico de 2010. Utilizou-se modelos de regressão logística e linear multinível. Para as mulheres, a renda média intermediária foi associada às menores chances de obesidade abdominal e geral, e o maior percentual de ruas pavimentadas às menores chances de obesidade abdominal; o incremento de cada ponto percentual de comércio diminuiu 0,20cm a CC, e no de ruas pavimentadas diminuiu 0,43cm a CC e 0,22kg/m2 o IMC. Para os homens, a maior conectividade das ruas e o percentual de comércio intermediário foram associados às menores chances de obesidade geral; o incremento na densidade de ruas diminuiu 0,34cm na CC e 0,10kg/m2 no IMC; já no percentual de iluminação aumentou 0,51cm a CC e 0,11kg/m2 o IMC. Verificaram-se associações distintas de acordo com o sexo e o desfecho analisado, fazendo-se necessárias novas pesquisas que explorem variáveis contextuais adicionais e relevantes a esses desfechos entre os idosos.

Palavras-chave : Obesidade; Idoso; Classe Social.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )