SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número5Violência física contra professores no espaço escolar: análise por modelos de equações estruturaisEstigma e resistência entre travestis e mulheres transexuais em Salvador, Bahia, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311Xversão On-line ISSN 1678-4464

Resumo

SANTOS, Simone M. et al. O foco no contexto da vizinhança na autoavaliação da saúde no Estudo Pró-Saúde. Cad. Saúde Pública [online]. 2018, vol.34, n.5, e00029517.  Epub 28-Maio-2018. ISSN 0102-311X.  https://doi.org/10.1590/0102-311x00029517.

Existem relativamente poucos estudos sobre a influência das características de vizinhança sobre a auto-avaliação da saúde. Foi aplicada uma abordagem multinível com modelos hierárquicos para analisar a relação entre as características socioeconômicas de 621 vizinhanças (nível 2) da cidade do Rio de Janeiro, Brasil, e a auto-avaliação da saúde de 3.054 servidores universitários (nível 1) da linha de base do Estudo Pró-Saúde. As vizinhanças foram criadas pela aplicação do algoritmo SKATER (Spatial ‘K’luster Analysis by Tree Edge Removal) aos setores censitários, de acordo com quatro indicadores e uma população mínima de 5 mil habitantes. Depois de ajustar para fatores individuais (renda per capita, escolaridade, idade, sexo, raça/cor, comportamentos relacionados à saúde e doenças crônicas), houve uma associação significativa entre renda baixa e número maior de pessoas por domicílio na vizinhança e autoavaliação da saúde “ruim”. Os residentes de vizinhanças de renda média apresentaram probabilidade 34% maior de avaliar a própria saúde como “ruim”. Aqueles que viviam em vizinhanças com maior número médio de pessoas por domicílio mostraram uma probabilidade 50% maior de autoavaliação da saúde “ruim”. Para além de fatores individuais, o contexto de vizinhança influencia a autoavaliação da saúde. Piores condições socioeconômicas da vizinhança afetam negativamente a saúde, que por sua vez aumenta as chances de autoavaliação da saúde “ruim”.

Palavras-chave : Nível de Saúde; Fatores Socioeconômicos; Qualidade de Vida.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )