SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 número7COVID-19, as fake news e o sono da razão comunicativa gerando monstros: a narrativa dos riscos e os riscos das narrativasSaúde dos adolescentes da coorte de nascimentos de São Luís, Maranhão, Brasil, 1997/1998 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311Xversão On-line ISSN 1678-4464

Resumo

GUTTIER, Marília Cruz et al. Gastos com a assistência ao parto: comparação entre as coortes de nascimento de Pelotas dos anos de 2004 e 2015, Rio Grande do Sul, Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2020, vol.36, n.7, e00120019.  Epub 03-Jul-2020. ISSN 1678-4464.  http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00120019.

Apesar de a maioria dos partos no Brasil ser financiada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), existem gastos diretos (pessoais privados) envolvidos no nascimento. Este estudo visa a comparar o desembolso materno para financiar os partos das crianças pertencentes às coortes de nascimento de Pelotas de 2004 e 2015. Foram utilizadas informações coletadas logo após o nascimento e aos três meses de idade. As variáveis analisadas incluem informações sociodemográficas, econômicas, cobertura por plano privado de saúde e despesas relacionadas ao parto. Os valores de 2004 foram ajustados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Observou-se aumento na posse de planos de saúde de 33,4% (IC95%: 31,9-34,9) para 45,1% (IC95%: 43,6-46,7) no período analisado e este esteve diretamente associado à posição econômica das famílias (p < 0,001). Ocorreu um aumento na média dos gastos com hospitalização para o parto de R$ 60,38 (DP = 288,66) para R$ 171,15 (DP = 957,07), e nos gastos adicionais com médicos de R$ 191,60 (DP = 612,86) para R$ 1.424,80 (DP = 4.459,16) entre as mães que se internaram pelo plano privado de saúde (e não houve diferença significativa nestes gastos entre as mães que optaram pelo parto particular). Houve aumento importante no gasto com a assistência ao parto principalmente entre as mães que se internaram pelo plano privado de saúde.

Palavras-chave : Equidade em Saúde; Parto Obstétrico; Serviços de Saúde Materna; Gastos em Saúde; Estudos Longitudinais.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )