SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número1The genus Ichnanthus P. Beauv. (Poaceae) at "Chapada Diamantina", Bahia State, BrazilFloristic and ecological aspects of vascular epiphytes on isolated fig trees on the northern coastal plain of Rio Grande do Sul índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Acta Botanica Brasilica

versión impresa ISSN 0102-3306versión On-line ISSN 1677-941X

Resumen

RODRIGUES, Luciene Alves et al. Florística e estrutura da comunidade arbórea de um fragmento florestal em Luminárias, MG. Acta Bot. Bras. [online]. 2003, vol.17, n.1, pp.71-87. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062003000100006.

O objetivo deste trabalho foi analisar a composição florística e estrutural da comunidade arbórea de uma floresta em Luminárias, MG. O local de estudo é conhecido como Mata do Galego, possui cerca de 77 ha e está localizado a 21°29'S e 44°55'W, às margens do rio Ingaí. A amostragem florística foi realizada em parcelas e também em caminhadas pela floresta. Todo o material coletado foi identificado e incorporado ao Herbário ESAL, da Universidade Federal de Lavras. O levantamento estrutural foi realizado por meio de amostragem sistemática, em 32 parcelas de 20 × 20m, distribuídas em três transeções, da margem do rio até a borda da mata. Nas parcelas, foram amostrados todos os indivíduos arbóreos, vivos, com circunferência à altura do peito (CAP) ≥ 15,5 cm. As variáveis químicas e físicas do solo foram obtidas das análises de amostras superficiais de solo (0-20 cm) de cada parcela. No levantamento florístico foram amostradas 201 espécies, 129 gêneros e 57 famílias. As famílias com maior riqueza foram Myrtaceae, Lauraceae, Fabaceae Faboideae, Rubiaceae, Euphorbiaceae e Fabaceae Mimosoideae. No levantamento estrutural foram amostrados 2343 indivíduos de 159 espécies, 104 gêneros e 50 famílias. As espécies mais abundantes foram Casearia sylvestris, Lithraea molleoides, Machaerium stipitatum, Faramea cyanea, Diospyros inconstans e Copaifera langsdorffii. A Mata do Galego apresentou alta diversidade de espécies (H' = 4,23 nat/indivíduo) e alta equabilidade (J' = 0,83). A alta diversidade de espécies pode estar relacionada à influência de formações vegetais próximas e aos diferentes microhabitats proporcionados pela topografia, variações na fertilidade e umidade do solo.

Palabras clave : florística; estrutura; floresta estacional semidecidual.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons