SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número3Structure of tree component in Reserva Ecológica do Trabijú, Pindamonhangaba, São Paulo State, BrazilCover and soil influence at understory of a Seasonal Tropical Forest, Minas Gerais State, Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Acta Botanica Brasilica

versión impresa ISSN 0102-3306

Resumen

SILVA, Maria Amélia Bonfante da; BERNINI, Elaine  y  CARMO, Tania Mara Simões do. Características estruturais de bosques de mangue do estuário do rio São Mateus, ES, Brasil. Acta Bot. Bras. [online]. 2005, vol.19, n.3, pp. 465-471. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062005000300006.

A estrutura da vegetação do manguezal do estuário do rio São Mateus foi analisada pelo método de parcelas em quatro sítios de estudo. Nesse manguezal, foram registradas as espécies Avicennia germinans (L.) Stearn., Avicennia schaueriana Stapft & Leechm., Laguncularia racemosa (L.) Gaertn. e Rhizophora mangle L. Considerando todas as parcelas, o DAP médio variou de 8,12 a 29,6 cm, a altura média de 5,4 a 12,0 m, a área basal de 7,21 a 31,1 m2.ha-1 e a densidade de 450 a 1.450 ind.ha-1. Os sítios de estudo sob maior influência das marés apresentaram menor desenvolvimento estrutural e dominância de R. mangle, enquanto que o melhor desenvolvimento estrutural, com dominância de L. racemosa e A. germinans, foi observado nos sítios sujeitos ao maior aporte de água doce. Os resultados demonstraram que o manguezal do estuário do rio São Mateus apresenta bom desenvolvimento estrutural em relação a outros manguezais do Estado do Espírito Santo.

Palabras llave : manguezal; estrutura da vegetação; estuário do Rio São Mateus.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués