SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número3Nodulation, arbuscular mycorrhizal colonization and growth of some legumes native from BrazilLeaf anatomy of the Maytenus Mol. emend Mol. (Celastraceae) in Rio de Janeiro State, Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Acta Botanica Brasilica

versión impresa ISSN 0102-3306

Resumen

PEIXOTO, Gustavo Luna; MARTINS, Sebastião Venâncio; SILVA, Alexandre Francisco da  y  SILVA, Elias. Estrutura do componente arbóreo de um trecho de Floresta Atlântica na Área de Proteção Ambiental da Serra da Capoeira Grande, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Acta Bot. Bras. [online]. 2005, vol.19, n.3, pp. 539-547. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062005000300015.

A Área de Proteção Ambiental (APA) da Serra da Capoeira Grande (22º54'10"S e 43º12'27"W) tem área total de 80 ha e é um dos últimos remanescentes florestais com ocorrência natural de Caesalpinia echinata Lam. (pau-brasil) no município do Rio de Janeiro. A estrutura deste importante fragmento florestal foi estudada utilizando-se o método dos quadrantes. Foram alocados 200 pontos amostrais e o critério de inclusão foi de 15 cm de circunferência do tronco a 1,30 m acima do solo. Nos 200 pontos amostrados foram encontradas 44 espécies distribuídas em 36 gêneros e 22 famílias. As famílias que apresentaram maiores valores de importância (VI) foram Solanaceae (com 34,1% do VI), Leguminosae (Mimosoideae com 16,4%, Papilionoideae com 7,9% e Caesalpinioideae com 2,1%), Nyctaginaceae (13%), Anacardiaceae (6,5%) e Flacourtiaceae (6,1%). As espécies com maior número de indivíduos na área apresentaram também maior VI: Metternichia princeps Mik. (com 40,4% dos indivíduos e 33,7% do VI), Pseudopiptadenia contorta (DC.) G.P. Lewis & M.P. Lima (9,3 e 12,6%), Guapira hirsuta (Choisy) Lundell (7,5 e 7,8%), Astronium fraxinifolium Schott ex Spreng. (5,6 e 5,7%). Caesalpinia echinata Lam. apresentou 2,4% dos indivíduos amostrados e 2,1% do VI. A distribuição diamétrica da comunidade, assim como da maioria das principais populações, apresentou grande número de indivíduos nas menores classes, decrescendo gradualmente. Este fato reflete uma abundante regeneração da maioria das espécies amostradas.

Palabras llave : Fitossociologia; Floresta Atlântica; fragmentos florestais; Caesalpinia echinata.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués