SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue3The genus Eugenia L. (Myrtaceae) on the Upper Paraná River floodplain, Mato Grosso do Sul and Paraná States, BrazilRooting ability of four Vitis L. (Vitaceae) cultivar cuttings related to anatomy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306

Abstract

ROLIM, Samir Gonçalves et al. Composição Florística do estrato arbóreo da Floresta Estacional Semidecidual na Planície Aluvial do rio Doce, Linhares, ES, Brasil. Acta Bot. Bras. [online]. 2006, vol.20, n.3, pp. 549-561. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062006000300005.

Este trabalho apresenta a flora de espécies arbóreas e palmeiras na floresta estacional semidecidual na planície aluvial do rio Doce, uma área de cerca de 20.000 ha, a partir de Linhares (ES) até próximo à foz no oceano atlântico. Foram determinadas 408 espécies (27 classificadas em gênero) e 59 famílias, entre arbóreas e palmeiras. Por meio da análise de agrupamento, foi evidenciado que a floresta do rio Doce é muito semelhante floristicamente à floresta estacional dos tabuleiros terciários, que estas se agrupam com as florestas estacionais do rio Doce em MG e que, por sua vez, todas estas se agrupam com as florestas ombrófilas do sul da Bahia, sendo o conjunto nitidamente separado das outras formações ombrófilas costeiras. Foram encontradas dezenas de espécies deocorrência restrita ou pouco frequentes em levantamentos na floresta atlântica, enfatizando a importância da área para conservação da biodiversidade. Pelo fato das matas de cacau na região abrangerem mais de 80% dessa área, sugere-se a delimitação de uma Área de Proteção Ambiental, que permita conciliar o cultivo do cacau com a proteção da biodiversidade.

Keywords : rio Doce; floresta atlântica; floresta de tabuleiro; composição florística; cacau.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese