SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número1Triphora uniflora A. C. Ferreira, Baptista & Pansarin (Orchidaceae: Triphoreae): uma nova espécie e primeiro registro do gênero Triphora Nutt. para o estado de São Paulo, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Botanica Brasilica

versão impressa ISSN 0102-3306

Resumo

COUTINHO, Flavia Paiva; CAVALCANTI, Maria Auxiliadora de Queiroz  e  YANO-MELO, Adriana Mayumi. Fungos filamentosos isolados da rizosfera de meloeiros (Cucumis melo L. cv. Gold Mine) cultivados em solo com compostos orgânicos. Acta Bot. Bras. [online]. 2010, vol.24, n.1, pp.292-298. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062010000100032.

Foram coletadas amostras de solo rizosférico em uma área semiárida, na região do Vale do São Francisco, Petrolina, Pernambuco, Brasil, com o objetivo de conhecer a diversidade dos fungos filamentosos presentes em solo cultivado com melão (Cucumis melo cv. Gold Mine) e adubado com diferentes compostos orgânicos: Tratamento 1 (controle, sem adição de compostos orgânicos); T2 (77% de bagaço de côco, 20% de esterco de caprino e 3% de K2SO4); T3 (10% de torta de mamona, 50% de capim elefante e 40% de esterco de caprino); T4 (77% de bagaço de côco, 20% de esterco de caprino e 3% de termofosfato); T5 (47% de capim elefante, 50% de esterco de caprino e 3% K2SO4); e T6 (57% de capim elefante, 40% de esterco de caprino e 3% de termofosfato). O isolamento dos fungos foi realizado por meio da técnica de diluição em série até 1:1000. Foi aplicado o índice de similaridade de Sorensen, e avaliadas a freqüência e a distribuição dos fungos no solo. Setenta e oito espécies foram isoladas e identificadas, além de representantes de Basidiomycota (04) e Mycelia sterilia (02). Os gêneros predominantes foram Aspergillus e Penicillium, com 15 e 13 espécies, respectivamente. Maior número de espécies foi constatado no período de fundação (49), e em relação à adubação orgânica, o tratamento 6 apresentou a maior diversidade (43 espécies). A maioria das espécies encontradas é sapróbia e somente algumas são consideradas potenciais patógenos à cultura do meloeiro, como Fusarium oxysporum, F. solani e Myrothecium roridum.

Palavras-chave : microorganismos; semiárido; Vale do São Francisco; adubação orgânica.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons