SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número1Triphora uniflora A. C. Ferreira, Baptista & Pansarin (Orchidaceae: Triphoreae): uma nova espécie e primeiro registro do gênero Triphora Nutt. para o estado de São Paulo, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google
  • uBio

Compartilhar


Acta Botanica Brasilica

versão impressa ISSN 0102-3306

Resumo

COUTINHO, Flavia Paiva; CAVALCANTI, Maria Auxiliadora de Queiroz  e  YANO-MELO, Adriana Mayumi. Fungos filamentosos isolados da rizosfera de meloeiros (Cucumis melo L. cv. Gold Mine) cultivados em solo com compostos orgânicos. Acta Bot. Bras. [online]. 2010, vol.24, n.1, pp.292-298. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062010000100032.

Foram coletadas amostras de solo rizosférico em uma área semiárida, na região do Vale do São Francisco, Petrolina, Pernambuco, Brasil, com o objetivo de conhecer a diversidade dos fungos filamentosos presentes em solo cultivado com melão (Cucumis melo cv. Gold Mine) e adubado com diferentes compostos orgânicos: Tratamento 1 (controle, sem adição de compostos orgânicos); T2 (77% de bagaço de côco, 20% de esterco de caprino e 3% de K2SO4); T3 (10% de torta de mamona, 50% de capim elefante e 40% de esterco de caprino); T4 (77% de bagaço de côco, 20% de esterco de caprino e 3% de termofosfato); T5 (47% de capim elefante, 50% de esterco de caprino e 3% K2SO4); e T6 (57% de capim elefante, 40% de esterco de caprino e 3% de termofosfato). O isolamento dos fungos foi realizado por meio da técnica de diluição em série até 1:1000. Foi aplicado o índice de similaridade de Sorensen, e avaliadas a freqüência e a distribuição dos fungos no solo. Setenta e oito espécies foram isoladas e identificadas, além de representantes de Basidiomycota (04) e Mycelia sterilia (02). Os gêneros predominantes foram Aspergillus e Penicillium, com 15 e 13 espécies, respectivamente. Maior número de espécies foi constatado no período de fundação (49), e em relação à adubação orgânica, o tratamento 6 apresentou a maior diversidade (43 espécies). A maioria das espécies encontradas é sapróbia e somente algumas são consideradas potenciais patógenos à cultura do meloeiro, como Fusarium oxysporum, F. solani e Myrothecium roridum.

Palavras-chave : microorganismos; semiárido; Vale do São Francisco; adubação orgânica.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons