SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 issue1Effect of linear edges in the phenology of animal dispersed tree species in a remnant of Atlantic ForestFrugivory by birds in a mosaic of seasonal semideciduous forest and a mixed reforested area in Rio Claro, Sao Paulo, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306

Abstract

LEYSER, Gabriela et al. Regeneração de espécies arbóreas e relações com componente adulto em uma floresta estacional no vale do rio Uruguai, Brasil. Acta Bot. Bras. [online]. 2012, vol.26, n.1, pp. 74-83. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062012000100009.

O estudo de fenômenos relacionados às variações na estrutura das comunidades vegetais tem cada vez mais envolvido a avaliação do potencial de regeneração das espécies arbóreas, uma vez que a regeneração torna as florestas capazes de se restaurarem após distúrbios naturais ou antrópicos. Neste sentido, objetivou-se avaliar o componente arbóreo regenerante, identificando composição e abundância, grupos funcionais de dispersão, estratificação vertical e necessidades de luz para germinação, além de estimativas de riqueza e diversidade e comparar estes valores com o respectivo componente adulto. O levantamento foi realizado em 20 unidades amostrais de 10 x 10 m, sendo amostrados todos os indivíduos com altura > 0,30 m e diâmetro a altura do solo < 4,7 cm. O levantamento do componente adulto, avaliado em estudo anterior, foi estabelecido em unidades amostrais de 20 x 20 metros, sendo amostrados todos os indivíduos com diâmetro à altura do peito > 4,7 cm. Foram amostrados 1.649 indivíduos em regeneração, pertencentes a 64 espécies, com densidade total estimada em 8.245 ind.ha-1. As espécies com maior densidade absoluta foram Gymnanthes concolor Spreng., Trichilia elegans A.Juss. e Calyptranthes tricona D.Legrand. Uma análise de coordenadas principais indicou nítida separação das unidades amostrais amostradas e um teste de Mantel revelou haver independência entre as matrizes de composição e abundância dos componentes adulto e regenerante (r = 0,19; p = 0,1). Dentre os grupos funcionais, verificou-se que o componente regenerante está mantendo as mesmas proporções observadas para o componente adulto, com maior proporção de espécies zoocóricas, dependentes de luz para germinação e formadoras do dossel florestal. Ao contrário do esperado, houve diminuição da riqueza no componente regenerante (p < 0,001) e manutenção da equabilidade ao longo da área.

Keywords : componente regenerante; curvas de rarefação; dinâmica de mosaicos; estrutural florestal; grupos funcionais; teste de Mantel.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese