SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 issue1Frugivory by birds in a mosaic of seasonal semideciduous forest and a mixed reforested area in Rio Claro, Sao Paulo, BrazilProduction of phenolic compounds from immobilized cells of the lichen Pamotrema andinum (Müll. Arg.) Hale and evaluation of antimicrobial activity) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306

Abstract

CONCEICAO, Abel Augusto  and  ORR, Barron J.. Floração e frutificação depois de fogo em Vellozia sincorana, planta caulescente de roseta endêmica do Nordeste do Brasil. Acta Bot. Bras. [online]. 2012, vol.26, n.1, pp. 94-100. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062012000100011.

Vellozia sincorana L.B. Sm. & Ayensu é uma espécie endêmica dos campos rupestres ameaçada pela coleta de seus ramos resinosos destinados a acender fogões. A floração em massa de V. sincorana observada depois de incêndio em outubro de 1999 suscitou as seguintes perguntas: O fogo afeta a floração e frutificação de V. sincorana? A altura dos indivíduos é correlacionada com a produção de flores e frutos? Um incêndio em 08 de novembro de 2008 foi oportuno para explorar essas questões. Foram monitoradas populações de V. sincorana em duas áreas de campos rupestres em morros no Parque Nacional da Chapada Diamantina (12º31'S - 41º29'W; 12º36'S - 41º28'W), uma acometida pelo incêndio de novembro de 2008 e a outra não queimada desde 1999. Em ambas as áreas, 25 indivíduos foram sorteados e monitorados. Os números de flores e frutos foram contados e as alturas das plantas foram medidas em nove amostragens realizadas entre 2008 e 2010. Correlação de Spearman e regressão linear foram utilizadas para avaliar a relação entre altura dos indivíduos e a fenologia. Floração e frutificação ocorreram apenas na população queimada a menos tempo, cerca de 40 dias depois do fogo e em 24 dos 25 indivíduos monitorados (96%). A quantidade de flores e/ou frutos foi positivamente e significativamente correlacionada com a altura das plantas. A abundante floração depois do incêndio é um indicativo do fogo como fator que dispara essa fase fenológica. Estimativa da idade de indivíduos altos e eventos de floração podem ser utilizados para estimar a frequência do fogo em áreas de populações de V. sincorana, contribuindo para o conhecimento da ecologia do fogo e para conservação biológica e manejo do fogo nos campos rupestres.

Keywords : campos rupestres; Chapada Diamantina; fenologia; planta útil; Velloziaceae.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English