SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número1Fitossociologia de campos rupestres quartzíticos e ferruginosos no Quadrilátero Ferrífero, Minas GeraisProdução de néctar e visitas por abelhas em duas espécies cultivadas de Passiflora L. (Passifloraceae) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google
  • uBio

Compartilhar


Acta Botanica Brasilica

versão impressa ISSN 0102-3306

Resumo

REGO, Juliana Ordones; FRANCESCHINELLI, Edivani Villaron  e  ZAPPI, Daniela Cristina. Biologia reprodutiva de uma espécie altamente endêmica: Cipocereus laniflorus Taylor & Zappi (Cactaceae). Acta Bot. Bras. [online]. 2012, vol.26, n.1, pp. 243-250. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062012000100023.

Cipocereus laniflorus N.P. Taylor & Zappi é uma espécie endêmica da Serra do Caraça, Minas Gerais, Brasil. A fim de se propor estratégias de conservação para esta espécie, estudos sobre sua biologia reprodutiva foram realizados, incluindo fenologia reprodutiva, biologia floral, visitantes florais e o sistema reprodutivo. O período de floração e frutificação ocorre de maio a outubro. Poucas flores abrem-se por planta a cada noite, podendo produzir até 0.4 ml de néctar, poré 30% destas não apresentam néctar. Cipocereus laniflorus provavelmente oferece também pólen como recurso. A eficiência de frutificação sob condições naturais de polinização (47%) foi semelhante às encontras para outras espécies de Cactaceae. Pólen de C. laniflorus foi detectado nos morcegos Anoura geoffroy, Glossophaga soricina e Pygoderma bilabiatum. Entre os caracteres relacionados à quiropterofilia encontrados em C. laniflorus, destacamos a coloração creme da parte interna da flor, os estames numerosos e a antese noturna de curta duração. As flores de C. laniflorus também podem ser visitadas por besouros Nitidulidae, abelhas Trigona fulviventris e beija-flores. No entanto, os morcegos são os principais polinizadores desta espécie. Finalmente, por ser uma espécie auto-estéril, C. laniflorus precisa de um polinizador e está mais suscetível ao risco de extinção se qualquer distúrbio afetar de forma negativa o seu sistema de polinização.

Palavras-chave : quiropterofilia; espécie endêmica; espécie rara; Serra do Caraça.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons