SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número1Fitossociologia de campos rupestres quartzíticos e ferruginosos no Quadrilátero Ferrífero, Minas GeraisProdução de néctar e visitas por abelhas em duas espécies cultivadas de Passiflora L. (Passifloraceae) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Botanica Brasilica

versão impressa ISSN 0102-3306

Resumo

REGO, Juliana Ordones; FRANCESCHINELLI, Edivani Villaron  e  ZAPPI, Daniela Cristina. Biologia reprodutiva de uma espécie altamente endêmica: Cipocereus laniflorus Taylor & Zappi (Cactaceae). Acta Bot. Bras. [online]. 2012, vol.26, n.1, pp. 243-250. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062012000100023.

Cipocereus laniflorus N.P. Taylor & Zappi é uma espécie endêmica da Serra do Caraça, Minas Gerais, Brasil. A fim de se propor estratégias de conservação para esta espécie, estudos sobre sua biologia reprodutiva foram realizados, incluindo fenologia reprodutiva, biologia floral, visitantes florais e o sistema reprodutivo. O período de floração e frutificação ocorre de maio a outubro. Poucas flores abrem-se por planta a cada noite, podendo produzir até 0.4 ml de néctar, poré 30% destas não apresentam néctar. Cipocereus laniflorus provavelmente oferece também pólen como recurso. A eficiência de frutificação sob condições naturais de polinização (47%) foi semelhante às encontras para outras espécies de Cactaceae. Pólen de C. laniflorus foi detectado nos morcegos Anoura geoffroy, Glossophaga soricina e Pygoderma bilabiatum. Entre os caracteres relacionados à quiropterofilia encontrados em C. laniflorus, destacamos a coloração creme da parte interna da flor, os estames numerosos e a antese noturna de curta duração. As flores de C. laniflorus também podem ser visitadas por besouros Nitidulidae, abelhas Trigona fulviventris e beija-flores. No entanto, os morcegos são os principais polinizadores desta espécie. Finalmente, por ser uma espécie auto-estéril, C. laniflorus precisa de um polinizador e está mais suscetível ao risco de extinção se qualquer distúrbio afetar de forma negativa o seu sistema de polinização.

Palavras-chave : quiropterofilia; espécie endêmica; espécie rara; Serra do Caraça.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês