SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 issue3Woody flora of Uruguay: inventory and implication within the Pampean regionFloristic composition of a savanna community in Rio Grande do Norte, northeastern Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306

Abstract

MAZZONI, Aline Correa et al. Musgos como indicadores da deposição atmosférica de metais em uma área industrial do sul do Brasil. Acta Bot. Bras. [online]. 2012, vol.26, n.3, pp. 553-558. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062012000300005.

Caxias do Sul sedia o segundo maior pólo metal mecânico do Brasil, apresentando elevado risco de contaminação atmosférica. Com o objetivo de identificar espécies úteis como indicadoras da deposição atmosférica de metais, foram analisadas 15 espécies de musgos procedentes da zona urbana e da área rural e espécimens depositados no Herbário da Universidade de Caxias do Sul. Os metais (Zn, Ni, Cd, Cr, Cu e Pb) foram determinados por meio de Espectrometria de Absorção Atômica (AAS). O Teste de Mann-Whitney indicou diferenças significativas nas concentrações de Zn, Cu, Pb e Cr entre as áreas urbana e rural. Um aumento significativo na presença de Zn, Cd, Cu e Pb foi evidenciado nas amostras recentes. As espécies Thuidium tomentosum Besch., Sematophyllum subpinnatum (Brid.) E. Britton, Helicodontium capillare (Hedw.) A. Jaeger, Schlotheimia jamesonii (W.-Arnott) Brid. e Meteorium deppei (Hornsch. ex Müll. Hal.) Mitt. são indicadas como potenciais biomonitores da deposição atmosférica de metais.

Keywords : bioindicadores; Bryophyta; metais pesados; poluição atmosférica; Rio Grande do Sul.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English