SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 issue3Seedling morphology of Rhynchosia species (Leguminosae, Papilionoideae) from Roraima, BrazilPhytochemistry of Solanum lycocarpum A.St.-Hil (Solanaceae) leaves and their application in allelopathy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306

Abstract

LOREGIAN, Alexandre Copatti et al. Padrões espaciais e ecológicos de espécies arbóreas refletem a estrutura em mosaicos de uma floresta subtropical. Acta Bot. Bras. [online]. 2012, vol.26, n.3, pp. 593-606. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062012000300009.

A abundância e distribuição espacial das espécies podem ser reflexos das necessidades do seu nicho ecológico, além de reflexos das variações ambientais no tempo e espaço. Os objetivos do presente trabalho foram analisar a distribuição espacial e grupos ecológicos das espécies arbóreas em um remanescente de floresta subtropical e avaliar a interferência destes padrões sobre métricas de riqueza e diversidade. Os padrões espaciais foram avaliados considerando uma área amostral de 1 ha dividida em unidades amostrais contíguas de 10 x 10 m, onde todos os indivíduos com perímetro à altura do peito > 15 cm foram amostrados. A descrição dos padrões foi obtida por meio de correlogramas (índice I de Moran), considerando diversas classes de distância, índices de agregação e diagramas de superfície. A co-ocorrência entre espécies foi analisada por meio de índices de associação espacial. A maioria das espécies apresentou distribuição agrupada e com autocorrelação espacial positiva, sobretudo para as menores classes de distância, indicando a formação de pequenos grupos de indivíduos. Da mesma forma, 17 espécies apresentaram associações espaciais (co-ocorrências), formando densos agrupamentos e, embora não tenham interferido sobre a riqueza específica, Casearia sylvestris e Ocotea diospyrifolia diminuíram a equabilidade em alguns setores da área. Espécies tolerantes à sombra apresentaram-se associadas, bem como, espécies dependentes de luz, indicando que a dinâmica de mosaicos pode interferir diretamente sobre a distribuição das espécies, sobretudo pela limitação de dispersão.

Keywords : autocorrelação espacial; correlogramas; índices de distância; limitação de dispersão; riqueza de espécies.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese