SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue5Asthma and atopy prevalence in a group of students from Porto Alegre, Rio Grande do Sul author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Jornal de Pneumologia

Print version ISSN 0102-3586On-line version ISSN 1678-4642

Abstract

SANTOS, UBIRATAN P. et al. Emprego da determinação de monóxido de carbono no ar exalado para a detecção do consumo de tabaco. J. Pneumologia [online]. 2001, vol.27, n.5, pp.231-236. ISSN 0102-3586.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-35862001000500001.

Introdução: O tabagismo é o principal fator de risco prevenível de morbidade e mortalidade em países desenvolvidos e está em ascensão nos países em desenvolvimento. Apesar deste fato, e do maior conhecimento sobre seus efeitos, a prevalência de tabagistas continua elevada. Com o objetivo de comparar o valor de monóxido de carbono no ar exalado (COex) entre indivíduos fumantes e não fumantes, avaliar fatores que influenciam estes valores entre os que fumam e também avaliar a possível influência do tabagismo passivo, foram medidos níveis de COex em funcionários e pacientes do Instituto do Coração HC-FMUSP. Materiais e métodos: Este estudo transversal incluiu 256 voluntários que responderam a um questionário e foram submetidos à mensuração de COex em aparelho micromedidor de CO. Resultados: Dos entrevistados, 106 eram do sexo masculino e 150 do feminino e a idade média foi de 43,4 anos (Vmin-max: 15-83). 107 informaram ser tabagistas, 118 não fumantes e 31 fumantes passivos. A média de COex dos fumantes foi de 14,01ppm (Vmin-max: 1-44), dos fumantes passivos 2,03ppm (Vmin-max: 0-5) e, dos não fumantes, 2,50ppm (Vmin-max: 0-9). Houve diferença estatisticamente significante ente o grupo de fumantes e os demais (p < 0,001), mas não entre os fumantes passivos e os não fumantes. Foi encontrada correlação positiva entre número de cigarros fumados por dia e valores de COex e negativa entre o intervalo após ter fumado o último cigarro e o valor de COex. Para um valor de corte de COex igual a 6ppm, foram encontradas sensibilidade de 77% e especificidade de 96%. Conclusão: A mensuração de COex constitui-se um indicador de fácil emprego, baixo custo, não invasivo e que permite a obtenção de resultado imediato, com o valor de corte de COex de 6ppm apresentando boa especificidade para aferir o hábito tabágico.

Keywords : Tabagismo; Monóxido de carbono; Poluição por fumaça de tabaco.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License