SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 número1Retalho da artéria interóssea posterior na cobertura das lesões graves do antebraço, punho e mãoTratamento artroscópico da luxação acromio-clavicular pelo método "tight rope" (arthrex®) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Ortopedia

versão impressa ISSN 0102-3616

Resumo

PENNA, Valter; TOLLER, Eduardo Areas; PINHEIRO, Carla  e  BECKER, Ricardo Gehrke. Uma nova abordagem para as endopróteses parciais de joelho em sarcomas primários ósseos. Rev. bras. ortop. [online]. 2009, vol.44, n.1, pp. 46-51. ISSN 0102-3616.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-36162009000100007.

OBJETIVO: As endopróteses parciais de joelho para as ressecções em sarcomas ósseos demonstram serem boa solução para o tratamento de pacientes com imaturidade esquelética. O objetivo deste estudo é avaliar o escore funcional, as vantagens, as desvantagens e indicações para esta técnica cirúrgica em quatorze pacientes em um protocolo brasileiro de osteossarcoma e sarcoma de Ewing. MÉTODOS: Análise retrospectiva realizada para identificar a evolução funcional e as possíveis complicações do procedimento. 14 pacientes com idade entre 10 e 22 anos avaliados funcionalmente pelos critérios de Enneking/ISOLS (International Society of Limb Salvage), sendo todos operados na mesma Instituição e pelo mesmo cirurgião. Foram utilizadas endopróteses parciais das extremidades distal do fêmur e proximal da tíbia com reconstrução ligamentar. ReSULTADOS: A análise do escore funcional de Enneking/ISOLS demonstrou 78,6 % de excelentes resultados e 21,4% de bons. Dos 14 pacientes, todos portadores de tumores primitivos ósseos em protocolo de quimioterapia, nove não apresentaram nenhum tipo de complicação e cinco indivíduos evoluíram com complicações relacionadas ao procedimento, sendo que houve relação estatística positiva entre os maus resultados e a presença de complicações (p=0,027). CONCLUSÃO: As endopróteses parciais de joelhos são menos prejudiciais ao estoque ósseo de pacientes com esqueleto imaturo. As críticas sobre os maus resultados funcionais estão sendo suplantadas pelas novas técnicas de reconstrução, corretos protocolos de reabilitação, qualidade e tecnologia dos implantes, e o aumento da curva de aprendizado. Essa opção de tratamento per-mite a preservação do estoque ósseo e a possibilidade de revisão da artroplastia não convencional de modo menos agressivo.

Palavras-chave : Joelho; Sarcoma de Ewing; Osteossarcoma; Prótese do joelho; Estudos retrospectivos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português