SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 issue4Hemipelvectomy: Erasto Gaertner Hospital's experiences with 32 cases in 10 yearsCorrelation between avascular necrosis and early stabilization of proximal femoral fractures in childhood author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Ortopedia

Print version ISSN 0102-3616

Abstract

GUGLIELMETTI, Luiz Gabriel Betoni et al. Resultados da tenotomia dos músculos adutores do quadril na paralisia cerebral espástica. Rev. bras. ortop. [online]. 2010, vol.45, n.4, pp. 420-425. ISSN 0102-3616.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-36162010000400014.

OBJETIVO: Avaliação radiográfica da evolução dos quadris submetidos à liberação de partes moles. MÉTODOS: Avaliação retrospectiva de 101 pacientes com paralisia cerebral submetidos à liberação de partes moles, no período entre 1991 e 2006. Destes, 44 pacientes com critérios de inclusão, 23 do sexo masculino e 21 do feminino, 34 diparéticos e 10 tetraparéticos. Funcionalmente, 29 não andadores, cinco andadores domiciliares e 10 andadores comunitários. Foram mensurados o índice acetabular (IA) e índice de Reimers (IR) nas radiografias pré e pós-operatória, com tempo mínimo de seguimento de três anos. A idade média na cirurgia foi 6,4 anos. RESULTADOS: Considerou-se bom resultado os quadris com diminuição ou aumento menor que 10% do IR (52% deste estudo). Observou-se melhora evidente do IR, além de apresentar piores resultados nos pacientes maiores de cinco anos de seguimento pós-operatório. CONCLUSÃO: Deve-se realizar a liberação de partes moles, o mais precocemente possível, independentemente da idade, condição deambulatória, tipo clínico, IR, IA e sexo, assim que apresentar abdução menor que 30 graus clinicamente, devido aos benefícios quanto à marcha, prevenção e tratamento da subluxação, higienização e alívio da dor.

Keywords : Paralisia cerebral; Luxação do quadril.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese