SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 suppl.4Avaliação de pacientes com distrofia muscular de Duchenne em laboratório computadorizado de marcha através do índice de alteração da marchaEstudo clínico do quadril não tratado na tetraparesia espástica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Ortopedia

versão impressa ISSN 0102-3616

Resumo

KOTZIAS NETO, Anastácio; OLIVEIRA, Marco Aurélio  e  STIPP, Willian Nandi. Avaliação do tratamento da artrite séptica do quadril. Rev. bras. ortop. [online]. 2011, vol.46, suppl.4, pp. 14-20. ISSN 0102-3616.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-36162011001000004.

Objetivo: Revisão dos resultados do tratamento de 46 crianças, 47 quadris, com artrite séptica do quadril e a investigação da relação entre os fatores prognósticos e os resultados clínicos obtidos. Métodos: Foram classificados, do ponto de vista clínico e radiográfico, de acordo com as classificações de Hunka e a de Choi, e distribuídos em grupos para estudo estatístico. O grupo 1 foi formado por pacientes classificados como tipo IA, e o grupo 2 pelos pacientes tipos IB ao IVB. A doença acometeu 30 meninos, sendo o lado direito comprometido em 26 crianças e uma delas com acometimento bilateral. A média de idade na apresentação foi de 50 meses, sendo maior no grupo 1 (p = 0,023). A cultura do líquido sinovial foi positiva em 23 pacientes e, dentre elas, em 18 cresceram Staphylococcus aureus. O tempo de sintomas até o tratamento cirúrgico teve média de 3,5 dias, sendo a espera no grupo 1 menor (p = 0,03). Resultados: Quarenta e seis pacientes, 47 quadris, que compareceram ao Ambulatório da Ortopedia do HIJG, e responderam ao protocolo, submetidos a exame físico e radiografias da bacia, além da revisão de dados do prontuário. O resultado do tratamento foi satisfatório na grande maioria dos casos. Conclusão: Pacientes jovens, que, na apresentação, não claudicavam, com cultura do líquido sinovial positiva para Staphylococcus aureus e demora na instituição do tratamento cirúrgico constituíram fatores de pior prognóstico nos resultados.

Palavras-chave : Artrite Séptica; Quadril; Crianças.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português