SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 issue1Level of evidence of knee surgery in national journalResults of open reduction and internal fixation of severe fractures of the proximal humerus in elderly patients author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Ortopedia

Print version ISSN 0102-3616

Abstract

TAKANO, Marcelo Itiro; MORAES, Ramon Candeloro Pedroso de; ALMEIDA, Luis Gustavo Morato Pinto de  and  QUEIROZ, Roberto Dantas. Análise do emprego do parafuso antirrotacional nos dispositivos cefalomedulares nas fraturas do fêmur proximal. Rev. bras. ortop. [online]. 2014, vol.49, n.1, pp.17-24. ISSN 0102-3616.  https://doi.org/10.1016/j.rbo.2013.05.006.

Objetivo:

analisar a influência do dispositivo antirrotacional no posicionamento do parafuso deslizante das hastes cefalomedulares usadas no tratamento das fraturas transtrocanterianas.

Métodos:

estudo prospectivo de série de casos composta por 58 pacientes com diagnóstico de fraturas transtrocanterianas instáveis submetidos à osteossíntese com haste cefalomedular dotada de dispositivo antirrotacional. A casuística foi avaliada quanto a sexo, idade e classificação da fratura. Os parâmetros radiográficos avaliados no pós-operatório imediato foram: ângulo de redução, limites anatômicos, distância "ponta-ápice" (TAD), deslocamento do parafuso deslizante em relação ao eixo central do colo femoral e posicionamento do dispositivo antirrotacional.

Resultados:

houve preponderância do sexo feminino, com maioria na oitava e nona décadas de vida. Foram classificados como Tronzo III 33 pacientes (56,9%), seis como Tronzo IV (10,4%) e 19 como Tronzo V (19,8%). O ângulo de redução médio no sexo feminino foi 130,5º e 129,4º no masculino. O diâmetro médio do colo e da cabeça variou com significância estatística entre homens e mulheres. O TAD médio foi de 19,7 mm no sexo feminino e 21,6 mm no masculino. Em 10 pacientes (17,85%) o TAD foi superior a 25 mm. Em 19 pacientes (33,9%) a colocação do parafuso deslizante poderia ocorrer no eixo central do colo. O deslocamento médio do implante para não violação da cortical superior do colo foi de 4,06mm do eixo central.

Conclusão:

no implante estudado, dotado de dispositivo antirrotacional, o posicionamento do parafuso deslizante no eixo central do colo está condicionado a diâmetro mínimo de 34 mm do colo femoral.

Keywords : Fraturas do quadril; Fixação interna de fraturas; Pinos ortopédicos.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )