SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50 número6Lesão do manguito rotador: tratamento e reabilitação. Perspectivas e tendências atuaisAvaliação da flexão do cotovelo após transferência muscular livre do gastrocnêmio medial ou transferência do latíssimo do dorso na lesão traumática do plexo braquial índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ortopedia

versão impressa ISSN 0102-3616versão On-line ISSN 1982-4378

Resumo

SILVA, Luciana Andrade da et al. Avaliação dos resultados e das complicações em pacientes com instabilidade anterior de ombro tratados pela técnica de Latarjet. Rev. bras. ortop. [online]. 2015, vol.50, n.6, pp.652-659. ISSN 0102-3616.  http://dx.doi.org/10.1016/j.rboe.2015.09.009.

OBJETIVO:

Avaliar os resultados e as complicações da cirurgia de Latarjet em pacientes acometidos pela instabilidade recorrente anterior de ombro.

MÉTODOS:

Foram analisados, retrospectivamente, 51 pacientes (52 ombros) com diagnóstico de luxação recidivante anterior, operados pela técnica de Latarjet. O tempo médio de seguimento foi de 22 meses, variação de 12 a 66 meses; a faixa etária variou de 15 a 59 anos, com média de 31; em relação ao sexo, 42 (82,4%) pacientes eram do masculino e nove (17,6%) do feminino. O lado dominante foi acometido em 29 (55,8%) ombros. Quanto à etiologia, 48 (92,3%) referiram trauma e quatro (7,6%) tiveram o primeiro episódio após um quadro de convulsão.

RESULTADOS:

As médias de elevação, rotação lateral e rotação medial ativas do membro operado foram, respectivamente, de 146° (60° a 180°), 59° (0° a 85°) e T8 (T5 a glúteo), houve significância estatística quanto à diminuição da amplitude de movimento em todos os planos, quando comparado com o lado contralateral (não operado). As médias de pontuação de Rowe e UCLA foram de 90,6 e 31,4, respectivamente, no período pós-operatório. Onze ombros (21,2%) apresentaram maus resultados: sinais de instabilidade (13,4%), pseudoartrose (11,5%) e soltura precoce do material de síntese (1,9%). Houve correlação entre maus resultados e pacientes convulsivos (p = 0,026).

CONCLUSÃO:

O procedimento de Latarjet para correção da luxação anterior recidivante leva a bons e excelentes resultados em 82,7% dos casos.

Palavras-chave : Instabilidade articular/cirurgia; Luxação glenoumeral; Ombro.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )