SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 número1Avaliação do tratamento cirúrgico da síndrome do túnel do carpo com anestesia localAvaliação de resultados pós-operatórios do tratamento videoartroscópico para luxação recidivante de ombro com o uso de âncoras metálicas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ortopedia

versão impressa ISSN 0102-3616versão On-line ISSN 1982-4378

Resumo

MIYAZAKI, Alberto Naoki et al. Os bons resultados funcionais do reparo artroscópico das lesões extensas do manguito rotador mantêm-se em longo prazo?. Rev. bras. ortop. [online]. 2016, vol.51, n.1, pp.40-44. ISSN 0102-3616.  http://dx.doi.org/10.1016/j.rboe.2015.12.009.

OBJETIVOS:

Avaliar se os bons e excelentes resultados funcionais do reparo artroscópico das lesões extensas do manguito rotador se mantêm em longo prazo

MÉTODOS:

A partir da amostra do trabalho feito por nosso grupo em 2006, no qual avaliamos os resultados funcionais do reparo artroscópico das lesões extensas do manguito rotador, foram reavaliados 35 pacientes, totalizando oito anos após a primeira avaliação. Critérios de inclusão: pacientes com lesão extensa do manguito rotador operados por técnica artroscópica que participaram do trabalho anterior e que obtiveram bons ou excelentes resultados segundo os critérios da UCLA. Critérios de exclusão: pacientes que não obtiveram resultado bom ou excelente segundo os critérios da UCLA na primeira avaliação.

RESULTADOS:

Dos 35 pacientes reavaliados, 91% mantiveram-se com bons e excelentes resultados (40% excelentes, 51% bons), 3% regulares e 6% ruins. O intervalo de tempo entre a primeira e a segunda avaliação foi de oito anos, o tempo de seguimento mínimo desde o pós-operatório imediato foi de nove anos, variou entre nove e 17 anos com média de 11,4.

CONCLUSÃO:

Os bons e excelentes resultados do reparo artroscópico das lesões extensas do manguito rotador mantiveram-se em sua maioria (91%) com o mesmo nível de função e satisfação mesmo após oito anos de sua primeira avaliação, totalizando tempo de seguimento com média de 11,4 anos.

Palavras-chave : Bainha rotadora; Artroscopia/método; Estudos de avaliação.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )