SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número1Contribuições das teorias do desenvolvimento humano para a concepção contemporânea da adolescênciaSobrevivência das culturas em Skinner: um diálogo com o materialismo cultural de Harris índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia: Teoria e Pesquisa

versão impressa ISSN 0102-3772

Resumo

ZILIO, Diego. Relacionismo substancial: a ontologia do comportamento à luz do behaviorismo radical. Psic.: Teor. e Pesq. [online]. 2012, vol.28, n.1, pp. 109-118. ISSN 0102-3772.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722012000100014.

Sob a influência do pragmatismo e contextualismo pepperiano, analistas do comportamento extraíram do behaviorismo radical qualquer posição ontológica. Como resultado, há a defesa de um relacionismo radical no qual a única propriedade relevante para a existência do comportamento é a própria relação que o define. O objetivo deste ensaio é avaliar a pertinência dessa posição. Três questões guiram esse trabalho: (1) Por que a substância não é importante para o behaviorismo radical?; (2) Por que a substância é importante para o behaviorismo radical?; e (3) Qual seria, de fato, o posicionamento ontológico mais condizente com o behaviorismo radical? Argumenta-se que o relacionismo radical não reflete com acurácia a ontologia behaviorista radical e sugere-se que o relacionismo substancial seja a posição mais coerente.

Palavras-chave : Behaviorismo radical; Skinner; Comportamento; Ontologia; Relacionismo; Substância.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português