SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número4A Noção de Estrutura na Gestaltpsychologie e na Epistemologia Genética: Usos e implicações para a psicologiaEvidências de Validade do Teste Luria-Nebraska para Crianças: Relações com Escolaridade e Inteligência índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Psicologia: Teoria e Pesquisa

versão impressa ISSN 0102-3772versão On-line ISSN 1806-3446

Resumo

MOREIRA, Sylvio Allan Rocha  e  SOUZA, Carlos Barbosa Alves de. Intencionalidade e Linguagem (II): Algumas Considerações sobre Tomaselo, Searle e Dennett. Psic.: Teor. e Pesq. [online]. 2015, vol.31, n.4, pp.451-459. ISSN 0102-3772.  http://dx.doi.org/10.1590/0102-37722015042250451459.

Propomos, neste trabalho, que o conceito de intencionalidade é uma ferramenta relevante para a interpretação de repertórios simbólicos humanos. Analisamos como os conceitos de intencionalidade e de linguagem verbal são articulados na Teoria da Aquisição da Linguagem Baseada no Uso de Tomasello, na Teoria dos Atos Ilocucionários de Searle e na Teoria dos Sistemas Intencionais de Dennett, buscando identificar seu papel na determinação da cognição humana. Essas teorias propõem uma interdependência entre esses conceitos, os quais difeririam entre si quanto ao modo como se dá essa articulação. Elas também destacam a importância dos repertórios simbólicos, especialmente a linguagem verbal, para a cognição humana. Como a intencionalidade é um aspecto da cognição humana, uma conexão entre linguagem verbal e intencionalidade para o funcionamento cognitivo humano é uma questão a ser investigada na psicologia científica.

Palavras-chave : intencionalidade; linguagem verbal; Tomasello; Searle; Dennett.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )