SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número2Análise de citações em textos acadêmicos escritosMulheres, política e mídia: algumas incursões em torno da representação sociocultural de Dilma Rousseff índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada

versão impressa ISSN 0102-4450

Resumo

BARROS, Cândida. Intérpretes e confessionários como expressões de políticas linguísticas da Igreja voltadas à confissão. DELTA [online]. 2011, vol.27, n.2, pp.289-310. ISSN 0102-4450.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-44502011000200005.

O objetivo do trabalho foi analisar a política linguística da Igreja em relação à confissão em contexto multilíngue entre os séculos XVI e XVIII. As fontes documentais  utilizadas na análise foram as discussões teológicas europeias a respeito da legitimidade (ou não) do  intérprete nesse contexto religioso e os confessionários em línguas indígenas  produzidos  pela evangelização espanhola e portuguesa. Os confessionários nas línguas indígenas foram observados  pelas marcas gráficas usadas para guiar o missionário no diálogo com o penitente. A forma de organização dos confessionários nas línguas indígenas foi a de um gênero textual voltado para o aprendizado de língua estrangeira. Em particular, foram comparadas as posições dos jesuítas no Brasil em relação ao intérprete em duas conjunturas, antes e depois da fixação de um confessionário tupi. Na conclusão, foram observadas as adaptações que a discussão europeia a respeito do intérprete recebeu na evangelização dos índios.

Palavras-chave : confissão; intérprete linguístico; confessionários; índios.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons