SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34O PIBID E A INSERÇÃO À DOCÊNCIA: EXPERIÊNCIAS, POSSIBILIDADES E DILEMASÀ SOMBRA DAS ÁRVORES... RESPIRANDO AR PURO: EDUCAÇÃO E DIVERTIMENTOS JUNTO À NATUREZA NA SÃO PAULO DOS ANOS 1920 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Educação em Revista

versão impressa ISSN 0102-4698versão On-line ISSN 1982-6621

Resumo

ARTES, Amélia. DIMENSIONANDO AS DESIGUALDADES POR SEXO E COR/RAÇA NA PÓS-GRADUAÇÃO BRASILEIRA. Educ. rev. [online]. 2018, vol.34, e192454.  Epub 22-Out-2018. ISSN 0102-4698.  http://dx.doi.org/10.1590/0102-4698192454.

O uso de indicadores para dimensionar desigualdades sociais tem se disseminado de forma mais intensa nas últimas décadas em estudos da área das ciências humanas. Trazer esse instrumental para a análise das mudanças ocorridas na participação de mulheres e negros nos cursos de graduação e pós-graduação, tem considerável importância em face da implementação de políticas de ação afirmativa que objetivaram a ampliação do acesso ao ensino superior de grupos sociais sub-representados, em especial os negros e indígenas. Este estudo apresenta os índices de Paridade de Gênero (IPG) e Paridade Racial (IPR) como instrumentos auxiliares na caracterização do público que acessou e frequentou a graduação e pós-graduação no período 2000-2010, a partir das informações fornecidas pelos Censos Demográficos de 2000 e 2010. Observa-se, nos resultados obtidos, que o acesso é tanto diferenciado por sexo como por cor/raça, com piores indicadores para os negros.

Palavras-chave : Desigualdades; Indicadores; Gênero: cor/raça.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )