SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 issue85Make History, Make Sense: Associação Cultural do Negro (1954-1964) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Lua Nova: Revista de Cultura e Política

Print version ISSN 0102-6445

Abstract

LYNCH, Christian Edward Cyril. O Império é que era a República: a monarquia republicana de Joaquim Nabuco. Lua Nova [online]. 2012, n.85, pp. 277-311. ISSN 0102-6445.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-64452012000100008.

O artigo debruça-se sobre a incompreendida fidelidade à Monarquia por parte de Joaquim Nabuco depois da Abolição da Escravatura, quando ele passou a refletir sobre as condições de possibilidade de construção de uma sociedade republicana liberal no Brasil. Estudando seus escritos monarquistas publicados entre 1888 e 1896, percebe-se que Nabuco permaneceu monarquista por julgar que o advento do regime republicano, na modalidade oligárquica proposta pelo partido homônimo, ao invés de auxiliá-la, prejudicaria o advento de uma sociedade autenticamente republicana, liberal e democrática. Considerações de ordem pragmática levavam-no a ver a Monarquia como um instrumento capaz de mais bem preparar a sociedade brasileira para uma República que fosse além do mero rótulo, sem desnível entre forma e conteúdo, o país legal e o real.

Keywords : Pensamento político brasileiro; Joaquim Nabuco; Império; República; Monarquismo.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese