SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número101DEBATE SOBRE O TOTALITARISMO: A TROCA DE CORRESPONDÊNCIAS ENTRE HANNAH ARENDT E ERIC VOEGELINA CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE REGIONAL DE DEFESA PARA A AMÉRICA DO SUL: AGENDAS E DESAFIOS índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Lua Nova: Revista de Cultura e Política

versão impressa ISSN 0102-6445versão On-line ISSN 1807-0175

Resumo

MENDES, Cristiano  e  GOMES, Aureo de Toledo. FRACASSO ESTATAL E SOBERANIA: A CONSTRUÇÃO DISCURSIVA DOS ESTADOS FALIDOS NA POLÍTICA EXTERNA ESTADUNIDENSE. Lua Nova [online]. 2017, n.101, pp.175-202. ISSN 0102-6445.  http://dx.doi.org/10.1590/0102-175202/101.

Este artigo interroga o conceito de Estado falido conforme apresentado pela política externa dos Estados Unidos (EUA). O argumento desenvolve três pontos principais. Primeiramente, a ideia de fracasso estatal repousa sobre a compreensão de que países fracassam por não executarem no presente o que se espera de Estados soberanos. Em segundo lugar, as reconstruções dos Estados assentam-se sobre a ideia de que, em algum momento do passado, conseguiram exercer minimamente as funções consideradas essenciais a qualquer Estado e podem ser recolocados numa trajetória de progresso. Finalmente, a ingerência externa estadunidense não derivaria apenas da percepção de uma situação atípica: a premissa de decidir sobre a exceção seria uma das facetas da afirmação da identidade de Estado soberano dos EUA.

Palavras-chave : Estados Falidos; Soberania; Exceção; EUA.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )