SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue3Proximal gastric margin analysis following subtotal gastrectomy for adenocarcinomaComparative study of nutritional status indicators among patients with gastrointestinal neoplasms author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (São Paulo)

Print version ISSN 0102-6720

Abstract

RIBEIRO, Guilherme Behrend Silva et al. Tratamento cirúrgico do divertículo de Zenker. ABCD, arq. bras. cir. dig. [online]. 2008, vol.21, n.3, pp. 110-113. ISSN 0102-6720.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-67202008000300003.

RACIONAL: O tratamento cirúrgico do divertículo de Zenker inclui na maioria dos casos a cricomiotomia do músculo cricofaríngeo, a qual pode ser associada à diverticulopexia ou diverticulectomia. A escolha destas opções cirúrgicas ainda é controversa. OBJETIVO: Avaliar os resultados de dois tratamentos cirúrgicos (diverticulopexia ou diverticulectomia, ambos associados à cricomiotomia) em uma série de casos. MÉTODOS: Estudo retrospectivo em período de 10 anos de 26 pacientes submetidos ao tratamento cirúrgico do divertículo de Zenker. Para análise estatística, os pacientes foram divididos em dois grupos: Grupo 1 - diverticulectomia (n=17) e Grupo 2 - diverticulopexia (n=9). Em todos realizou-se miotomia. Foram avaliadas as variáveis: tempo cirúrgico, de internação e de início da alimentação via oral, complicações gerais, ocorrência de fístulas, recidiva dos sintomas e mortalidade. Consideraram-se diferenças significativas quando P<0.05. RESULTADOS: A idade média dos pacientes foi de 64 anos. Sintomas pré-operatórios principais: disfagia (91%) e regurgitação (46%). Todos foram investigados com estudo radiográfico contrastado de faringe-esôfago-estômago e 58% dos casos com endoscopia digestiva alta. Não houve diferença significativa entre os Grupos 1 e 2 em relação ao tempo operatório (96 x 99 min), tempo de internação (5,5 x 5 dias), início da alimentação via oral (7,5 x 4 dias), ocorrência de fístulas esôfago-cutâneas (35 x 22%), recidiva da disfagia (6 x 11%), complicações pós-operatórias em geral (41 x 33%) e tempo de seguimento (7,5 x 9 meses). A mortalidade foi nula. CONCLUSÃO: O tratamento cirúrgico do divertículo de Zenker é método terapêutico relativamente seguro, com morbidade aceitável e seus resultados independem da opção por ressecção ou pexia do divertículo.

Keywords : Divertículo de Zenker; Cirurgia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese