SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue1Adjuvant treatment of gastric cancer in a long term follow-upNew aspects of the neo-adjuvant therapy in esophageal squamous cell carcinoma: a review of medical literature author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (São Paulo)

Print version ISSN 0102-6720

Abstract

JACOB, Carlos Eduardo et al. Comportamento do câncer gástrico na população brasileira. ABCD, arq. bras. cir. dig. [online]. 2009, vol.22, n.1, pp. 29-32. ISSN 0102-6720.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-67202009000100007.

RACIONAL: O câncer gástrico é afecção predominantemente masculina. Para cada mulher há dois homens, mas tem ocorrido aumento de casos em mulheres nas últimas décadas. O Brasil é pobre em dados sobre esse tema. OBJETIVO: Verificar se no Brasil em relação ao câncer gástrico ocorreu: a) mudança na relação entre os sexos; b) aumento no número de pacientes com mais de 70 anos portadores da doença; c) alteração na relação gênero e média de idade nas variadas localizações do tumor. METODOS: Prontuários de pacientes com adenocarcinoma do estômago 1971 e 1998 foram obtidos no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, Brasil com os seguintes critérios de exclusão: pacientes portadores de doença não epitelial; adenocarcinoma de metaplasia intestinal no esôfago distal invadindo cárdia e pacientes submetidos à ressecção gástrica durante os últimos cinco anos anteriores ao período de estudo. Foram divididos em intervalos de 10 anos e também em três grupos de acordo com suas idades e intervalo de tempo. Foram analisadas inter-relações entre sexo e idade, e a localização do tumor em relação à parte anatômica do órgão. RESULTADOS: De 1971 a 1998, 1578 pacientes foram hospitalizados com câncer do estômago. Dentre eles, 1021 foram tratados com ressecção gástrica (64,7%). Houve aumento na proporção de pacientes com mais de 70 anos e diminuição entre a faixa de 41 a 70. Não houve diferença estatística entre a idade e as várias localizações. Houve diferença significante favorecendo a localização proximal e coto gástrico, ambas mais prevalentes nos homens. CONCLUSÕES: a) Ocorreram modificações na relação entre os sexos: maior número de mulheres e aumento no número de homens na idade entre 41 e 70; b) demonstrou-se aumento no número de pacientes com mais de 70 anos; c) houve aumento da prevalência de tumores na parte proximal do estômago e maior nos homens.

Keywords : Neoplasia gástrica; Epidemiologia; Cirurgia.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English