SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue1Synthesis of large wounds of the body wall with rubber elastic bandRelationship between the stature and abdominal circumference in individuals with normal fat percentages author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (São Paulo)

Print version ISSN 0102-6720

Abstract

WAHLE, Raul Carlos et al. A presença de tumor bilobar deve ser considerado novo limite para exclusão de transplante em pacientes que excedem os critérios de Milão?. ABCD, arq. bras. cir. dig. [online]. 2010, vol.23, n.1, pp. 19-23. ISSN 0102-6720.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-67202010000100006.

RACIONAL: A recidiva tumoral após o transplante de fígado para o carcinoma hepatocelular tem grande impacto desfavorável na mortalidade e a presença de invasão microvascular desempenha papel importante na recidiva tumoral. OBJETIVO: Avaliar a sobrevida, o risco de recidiva tumoral pós-transplante e os fatores relacionados à invasão microvascular de uma série de transplantados por carcinoma hepatocelular. MÉTODOS: No período entre 1993 e 2007 foi estudada uma série consecutiva de 46 cirróticos com carcinoma hepatocelular submetidos à transplante de fígado baseado nos critérios de Milão a partir de 1996 ou critérios semelhantes no período anterior a esta data. Inicialmente todas as variáveis foram analisadas descritivamente, e as quantitativas através da observação dos valores mínimos e máximos, e do cálculo de médias e desvios-padrão e medianas. Para as variáveis qualitativas calcularam-se frequências absolutas e relativas. Realizou-se a regressão logística com ajuste pelo modelo de Cox para avaliar a sobrevida e os fatores relacionados à recidiva tumoral e invasão microvascular. RESULTADOS: A sobrevida da amostra foi de 64%, 59% e 45% para 1, 3 e 5 anos, respectivamente. Em 13% dos casos, a recidiva tumoral foi verificada. A análise multivariada identificou a chance de um paciente com nódulo bilobar sofrer invasão microvascular é 3,67 vezes maior em relação a um paciente com nódulo unilobar e a presença de um tumor unilobar representar um significativo efeito protetor em relação à invasão microvascular (p = 0,048). CONCLUSÕES: A identificação de um tumor bilobar no estadiamento tumoral é fator preditivo independente de maior risco de invasão microvascular e é necessário ainda confirmar se a presença de tumor bilobar deve ser adicionada aos critérios de Milão para melhor indicação de transplante de fígado em pacientes cirróticos com carcinoma hepatocelular.

Keywords : Carcinoma hepatocelular; Transplante de fígado.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English