SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue4Adenocarcinoma versus squamous cell carcinoma: analysis of 306 patients in university hospitalComplications and deaths in operations to treat morbid obesity author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (São Paulo)

Print version ISSN 0102-6720

Abstract

OSANAI, Mário Henrique et al. Avaliação da expressão imunoistoquímica da proteína p16INK4a no adenocarcinoma de esôfago. ABCD, arq. bras. cir. dig. [online]. 2011, vol.24, n.4, pp. 277-281. ISSN 0102-6720.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-67202011000400006.

INTRODUÇÃO: O adenocarcinoma de esôfago apresenta aumento de frequência nas últimas décadas, particularmente em países desenvolvidos. O esôfago de Barrett é reconhecido como a principal lesão precursora e o estudo da sequência metaplasia-displasia-adenocarcinoma mostra a ocorrência de alterações genéticas desde suas fases mais incipientes. As alterações no p16INK4a são relatadas como frequentes no esôfago de Barrett e no carcinoma de esôfago. OBJETIVO: Verificar a prevalência da expressão imunoistoquímica da proteína p16INK4a em exames anatomopatológicos de pacientes com adenocarcinoma de esôfago. MÉTODO: A população do estudo foi constituída de 37 pacientes com adenocarcinoma de esôfago. A expressão da proteína p16 foi detectada por meio de análise imunoistoquímica, com anticorpo primário p16INK4aAb-7, clone 16P07, NeoMarkers e avaliada de acordo com o Sistema de Escore de Imunorreatividade (Immunoreactive scoring system - IRS) modificado. RESULTADOS: No grupo houve predominância de pacientes do sexo masculino (86,5%) e a maioria dos casos correspondia a estádios avançados (III e IV = 67,5%). Em 12 casos (32,4%) foi identificada expressão imunoistoquímica da proteína p16INK4a. Não foi observada relação significativa entre a perda da expressão da proteína p16INK4a e o grau de diferenciação histológica (p=0,81) nem com o estadiamento da doença (p=0,485). CONCLUSÃO: Ocorre perda da expressão imunoistoquímica da proteína p16INK4a, corroborando as informações de que a inativação do gene p16 é um evento frequente e que pode exercer papel importante na carcinogênese do adenocarcinoma de esôfago.

Keywords : Esôfago; Neoplasia de esôfago; Genes p16.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese