SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número1Colonoscopias realizadas por médicos residentes em hospital universitário: análise consecutiva de 1000 casosEsofagocardioplastia no tratamento cirúrgico do megaesôfago não avançado recidivado índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (São Paulo)

versão impressa ISSN 0102-6720

Resumo

PAIS-COSTA, Sergio Renato et al. Adenocarcinoma da vesícula biliar: avaliação dos fatores prognósticos em 100 casos ressecados no Brasil. ABCD, arq. bras. cir. dig. [online]. 2012, vol.25, n.1, pp. 13-19. ISSN 0102-6720.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-67202012000100004.

RACIONAL: A despeito da sua relativa raridade, o adenocarcinoma de vesícula biliar é neoplasia que apresenta comportamento biológico agressivo. O único tratamento curativo tem sido a ressecção cirúrgica radical com margem livre. Fatores prognósticos têm sido estudados por serem importantes para identificar pacientes que podem se beneficiar de ressecção cirúrgica agressiva. OBJETIVO: Avaliar preditores prognósticos em longo prazo de pacientes com câncer da vesícula biliar. MÉTODOS: Foram identificados e retrospectivamente revisados os prontuários médicos de todos os doentes submetidos a tratamento cirúrgico que apresentavam diagnóstico histológico confirmado de adenocarcinoma de vesícula biliar durante período de 14 anos. Os dados foram submetidos à análise estatística uni e multivariada. RESULTADOS: A amostra total foi de 100 doentes. A mediana de idade foi de 71 anos (34 a 93). Houve 17 mulheres e 83 homens. A distribuição das lesões de acordo com o sistema de estadiamento TNM foi: I (n=22), II (n=59), III (n=6), IV (n=4) e desconhecido (n=9). Cinquenta e dois doentes foram submetidos à ressecção radical (R0) enquanto 48 à cirurgia paliativa (R1-R2). A morbidade global foi de 14% enquanto que a mortalidade pós-operatória (até 30º dia do pós-operatório) foi de 12 %. A taxa de sobrevida em cinco anos foi de 28% enquanto a mediana de sobrevida foi de 10 meses. A análise multivariada identificou seis fatores prognósticos: estádio T, nível sérico de CA 19.9, perfuração da vesícula biliar, embolização linfática, coorte cirúrgico histórico e linfadenectomia hilar. CONCLUSÃO: O tratamento do câncer de vesícula biliar apresenta alta morbimortalidade. Os fatores prognósticos foram: estádio T, nível sérico de CA 19.9, perfuração da vesícula biliar, embolização linfática, coorte cirúrgico histórico e linfadenectomia hilar.

Palavras-chave : Neoplasia da vesícula biliar; Adenocarcinoma; Hepatectomia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês