SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue1Double-blind prospective randomized study comparing polyethylene glycol to lactulose for bowel preparation in colonoscopy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (São Paulo)

Print version ISSN 0102-6720On-line version ISSN 2317-6326

Abstract

MENDES-FILHO, Antonio Moreira et al. Influência do teste de esforço no refluxo gastroesofágico em portadores de doença do refluxo gastroesofágico. ABCD, arq. bras. cir. dig. [online]. 2014, vol.27, n.1, pp.3-8. ISSN 0102-6720.  http://dx.doi.org/10.1590/s0102-67202014000100002.

Racional

: A doença do refluxo gastroesofágico é afecção com elevada prevalência em todo o mundo, que apresenta grande variedade de sinais e sintomas esofagianos ou extra-esofágico, podendo ter entre suas complicações o adenocarcinoma esofágico. Nos últimos anos, maior importância tem sido dada à influência dos exercícios físicos na sua patogênese. Algumas investigações recentes, embora com resultados conflitantes, apontam para agravamento do refluxo gastroesofágico durante eles.

Objetivos

: Avaliar a influência da atividade física em pacientes com doença erosiva e não erosiva através do teste ergométrico de esforço, e ainda, a relevância do tônus ​​do esfíncter esofagiano inferior e do índice de massa corpórea durante esta situação.

Métodos

: Vinte e nove pacientes com doença do refluxo erosiva (grupo I) e 10 com não-erosiva (grupo II) foram avaliados prospectivamente. Todos foram submetidos à avaliação clínica, seguida pela endoscopia digestiva alta, manometria e pH-metria esofágica de 24 horas. Um teste ergométrico foi realizado uma hora antes de retirar a sonda de pH-metria. Durante ele as seguintes variáveis ​​foram analisadas: eficácia do teste, o consumo máximo de oxigênio ou VO2 max, tempo de refluxo ácido, sintomas de refluxo gastroesofágico, influência do tônus ​​do esfíncter esofágico e do índice de massa corporal na ocorrência de refluxo gastroesofágico durante esta situação.

Resultados

: VO2 max apresentou correlação significativa, quando foi maior ou igual a 70%, apenas no grupo doença erosiva, avaliando os pacientes com ou sem refluxo ácido durante o teste ergométrico (p=0,032). As demais variáveis ​​consideradas não demostraram correlação significativa entre a ocorrência de refluxo gastroesofágico e a atividade física (p>0,05).

Conclusões

: 1) Atividade física de alta intensidade pode predispor à ocorrência de episódios de refluxo gastroesofágico em pacientes em portadores da forma erosiva; 2) atividade física de baixa intensidade ou de curta duração não exercem influência, independentemente do índice de massa corpórea; 3) o tônus ​​do esfíncter esofagiano não influencia na ocorrência de episódios de refluxo gastroesofágico durante atividade física.

Keywords : Refluxo gastroesofágico; Teste de esforço; Exercício; Motilidade gastrointestinal.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )